Patrícia Mamona e Susana Costa disputam hoje a final do triplo salto nos Mundiais de atletismo, em Londres, repetindo a presença nas séries decisivas alcançada nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Nas eliminatórias, Susana Costa surpreendeu com a terceira melhor marca e o seu recorde pessoal, com 14,35 metros, mais seis centímetros do que Patrícia Mamona, quarta da qualificação.

Bicampeã mundial e campeã olímpica, a colombiana Caterine Ibarguen parte como clara favorita a novo título mundial numa final com apenas três caras novas em relação aos Jogos Rio2016, nos quais Patrícia Mamona foi sexta e Susana Costa nona.

Igualmente sexto no Rio de Janeiro, Nelson Évora também entra em ação, nas qualificações do triplo salto masculino, com o apuramento direto a estar nos 17 metros.

Também David Lima estará no estádio olímpico de Londres, nas qualificações dos 200 metros, depois de não ter chegado às meias-finais no hectómetro.

Além do triplo salto, disputam-se no setor feminino as finais do lançamento do martelo e dos 1.500 metros, nos quais a queniana Faith Chepngetich Kipyegon, campeã olímpica, surge como principal candidata.

No setor masculino, o quarto dia terá apenas uma final, a dos 110 metros barreiras, em que o campeão do mundo, o russo Sergey Shubenkov, a correr como independente, terá entre outros a oposição do recordista mundial Aries Merritt, o único norte-americano na final – algo inédito em Mundiais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.