O presidente da Federação Russa de Atletismo (FRA), Dmitri Shliajtin, apresentou hoje o pedido de renúncia ao cargo, um dia depois de ter sido suspenso pela World Athletics, por violação das regras antidopagem.

“Acabei de apresentar à direção o meu pedido de renuncia. Nestes casos, vai ser eleito um presidente interino. Os restantes temas vão ser debatidos pelo grupo de trabalho do Comité Olímpico da Rússia, na segunda-feira, e pelo Ministério dos Desportos, na quarta-feira”, disse Dmitri Shliajtin, citado pela agência noticiosa TASS.

Shliajtin foi suspenso pela World Athletics, organismo que rege o atletismo mundial, anteriormente designado por IAAF, por suspeitas de obstrução a uma investigação antidoping na preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, juntamente com seis outros elementos da FRA, devido a irregularidades relacionadas com o caso do saltador em altura Danil Lysenko.

O antigo meio-fundista Yuri Borzakovsky é um dos candidatos a suceder interinamente a Shliajtin, juntamente com os outros dois vice-presidentes da FRA, Marina Kuptsova e Yulia Tarasenko.

Em causa está a investigação sobre as infrações cometidas por Lysenko, campeão do mundo em pista coberta em 2018, em Birmingham, e medalha de prata nos Mundiais ao ar livre em 2017, no Mónaco.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.