A venezuelana Yulimar Rojas não deu hipóteses à concorrência e conquistou o ouro na final do triplo salto feminino, nos campeonatos de atletismo que decorrem no Estádio Khalifa, em Doha, Qatar.

Yulimar Rojas venceu com um salto de 15 metros e 37 centímetros, conseguido logo ao segundo ensaio, depois de abrir com 14.87. A partir daí, a venezuelana de 23 anos só se interessou em tentar bater o recorde do mundo (na posse da ucraniana Inessa Kravets desde 1995, com 15.50 m) já que a concorrência nunca ameaçou o seu registo. Aliás ela foi a única a saltar para lá dos 15 metros, tendo conseguido o feito também à quarta tentativa, com 15.18.

Em segundo lugar terminou a jamaicana Shanieka Ricketts, com 14.92, conseguido à quarta tentativa. A veterana Caterine Ibarguen, da Colômbia, ficou com o bronze, com 14.73.

A portuguesa Patrícia Mamona ficou no oitavo posto, entre as 12 finalistas, ao fazer 14.40, marca conseguida logo no primeiro ensaio. Esta foi a melhor marca da saltadora portuguesa a ar livre, neste 2019.

Os melhores dos 15 lusos presentes nestes campeonatos foram João Vieira, vice-campeão nos 50 km marcha, Pedro Pablo Pichardo, quarto no triplo masculino, e Patrícia Mamona. Mais ninguém se classificou entre os oito primeiros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.