Após adiamentos e incertezas devido à pandemia da covid -19, a primeira edição da Liga Africana de Basquetebol (Bal League) será agora disputada de 5 a 18 de Dezembro próximo, no Ruanda.

A deliberação é da organização conjunta da competição (FIBA-África e NBA) que se previa em várias fases. A primeira devia ocorrer de 13 a 15 de Março último, no Senegal, mas não se realizou devido à situação sanitária mundial.

O campeão angolano Petro de Luanda (Angola) seria o anfitrião no segundo período da prova, de 10 a 12 de Abril, enquanto a terceira e última da etapa regular devia realizar-se de 8 a 10 de Maio, no Marrocos.

O Ruanda, que podia albergar os quartos-de-final, em 26 e 27 de Maio, será agora o anfitrião do evento, cujo vencedor vai receber um prémio de USD 150 mil, o segundo 75 mil, o terceiro 55 mil e o quarto 25 mil.

Farão parte da prova: Petro de Luanda, GS Petroliers (Argélia), AS Police (Mali), GMN Basket (Madagáscar), AS Douanes (Senegal), AS Salé (Marrocos), River Hoopers (Nigéria), Ferroviário de Maputo (Moçambique), US Monastir (Tunísia), Zamalek (Egipto), FAP (Camarões) e Patriots (Rwanda).

Inicialmente programado para ser disputado em duas conferências com seis conjuntos cada, o atual modelo compreende três grupos de quatro concorrentes.

Na próxima semana, uma equipa de inspeção da FIBA-África e da liga norte-americana de basquetebol (NBA) desloca-se ao Ruanda, com o objetivo de constatar as condições para a realização do evento, em situação de segurança, atendendo à pandemia da covid-19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.