O selecionador português de basquetebol, Mário Gomes, considerou hoje "justa" a vitória tangencial de Portugal (80-79) sobre a Islândia em encontro da segunda ronda da terceira fase de pré-qualificação para o Europeu de 2021.

Portugal permitiu aos islandeses recuperarem de uma desvantagem de onze pontos, de 76-65 a menos de seis minutos do final para 78-79 já dentro do último minuto, mas acabou mesmo por somar o primeiro triunfo no Grupo H e o treinador sublinhou que a seleção continua a "depender apenas de si própria" para conseguir a passagem à fase seguinte.

"O triunfo apenas pecou por escasso, pois fomos melhores que a Islândia e estivemos a maior parte do tempo na frente do marcador", analisou Mário Gomes instantes após o final da partida, em Sines.

O técnico justificou a quebra da sua equipa nos minutos finais com o "subconsciente" dos jogadores e apontou, desde já, baterias ao encontro com a Suíça, na quarta feira, que Portugal precisa de ganhar por mais de cinco pontos de diferença.

"Temos perdido muitos jogos nos minutos finais e isso pesa no subconsciente dos jogadores, embora lhes diga para não pensarem nisso e jogarem lance por lance. Mas dependemos só de nós e isso é que conta. Agora é treinar, preparar para o próximo jogo e ganhar, pois enquanto continuarmos a ganhar continuamos a depender só de nós", concluiu Mário Gomes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.