Neemias Queta cumpriu na sexta-feira o seu terceiro encontro na época regular da Liga norte-americana de basquetebol (NBA), mas só teve direito a disputar os últimos 45,6 segundos, no desaire dos Sacramento Kings em Denver, por 121-111.

O poste português entrou já em pleno último minuto, em substituição de Alex Len, num embate em que os Kings sofreram a 25.ª derrota da temporada, em 41 jogos, seguindo no 11.º lugar da Conferência Oeste.

Neemias Queta não teve, assim, tempo suficiente para somar qualquer dado para a estatística.

O jogador luso já não jogava desde 20 de dezembro de 2021, dia em que atuou os últimos 1.45 minutos no desaire dos Sacramento Kings - então com muitas baixas por covid-19 no plantel - no reduto dos Golden State Warriors (113-98).

Com o jogo resolvido (108-94), substituiu Tristan Thompson, terminando o embate com uma assistência, para Jahmi’us Ramsey, e um ‘turnover’ (perda de bola sem lançamento).

Neemias Queta tinha-se estreado três dias antes, em 17 de dezembro, tornando-se, então, o primeiro português a jogar na NBA, no desaire caseiro com os Memphis Grizzlies por 105-124, então disputando 7.44 minutos.

O ‘88’ dos Kings, de 22 anos, somou cinco ressaltos, uma assistência e um desarme de lançamento, tendo ainda falhado os quatro ‘tiros’ de campo tentados, incluindo três ‘tapinhas’.

O poste integra o plantel de 17 basquetebolistas dos Sacramento Kings para a época 2021/22, mas é um dos dois com contrato de duas vias, que lhe permite atuar na equipa principal e na formação secundária, os Stockton Kings, da G-League.

Neemias Queta, jogador de 22 anos e 2,13 metros, é o primeiro português a integrar uma equipa da NBA, depois de ter sido eleito pelos Sacramento Kings no 39.º lugar do ‘draft’, realizado em 29 de julho de 2021, em Nova Iorque.

Após três anos na Universidade de Utah State, ao serviço dos Aggies, o ex-jogador do Barreirense e do Benfica propôs-se ao ‘draft’, abdicando da época de ‘senior’, a quarta, e foi escolhido na nona posição da segunda ronda.

O internacional luso acabou a carreira universitária com médias de 13,2 pontos, 9,0 ressaltos, 2,5 desarmes de lançamento e 2,0 assistências, com 59,4% nos lançamentos de campo, números que convenceram o conjunto da Conferência Oeste.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.