Uma exibição ‘estratosférica’ de Jimmy Butler permitiu domingo aos desfalcados Miami Heat bater sensacionalmente os Los Angeles Lakers por 115-104 e reduzir para 2-1 a desvantagem na final da Liga norte-americana de basquetebol (NBA).

Sem a companhia do base esloveno Goran Dragic e do poste Bam Adebayo, pelo segundo jogo consecutivo, Butler chamou a si o comando da equipa e, com uma exibição para a ‘lenda’, reduziu a ‘nada’ LeBron James, Anthony Davis e companhia.

Em 44.51 minutos que foram um hino à coragem, à inteligência e ao que é ser um líder, tudo com uma inesgotável capacidade de resistência, Butler dominou o jogo, aparecendo sempre ao melhor nível quando a equipa ameaçava ceder ao maior poder adversário.

Feitas as contas, o ‘22’ dos Heat fechou o encontro com 40 pontos, com 70% nos ‘tiros’ de campo (14 em 20) e 85,7% nos lances livres (12 e 14), 13 assistências e 11 ressaltos, sem esquecer um enorme trabalho na defesa. Nem foi preciso lançar um ‘triplo’.

“Ganhar. Eu não quero saber de ‘triplos duplos’. Eu não quero saber nada sobre isso, não quero mesmo. Eu quero ganhar e foi o que nós conseguimos. Estou feliz por isso”, afirmou Butler, apenas o terceiro jogar na história a conseguir um ‘triplo duplo’ com 40 pontos numa final, depois de Jerry West e LeBron James.

Numa luta desigual com os Lakers, face às ausências de Dragic e Adebayo, alguns jogadores dos Heat seguiram o líder, nomeadamente o suplente Kelly Olynyk, que saiu do banco para somar 17 pontos e sete ressaltos, em 31.20 minutos.

Mesmo nem sempre certeiros, pois em conjunto só acertaram 15 de 42 lançamentos, Tyler Herro (17 pontos), Duncan Robinson (13) e Jae Crowder (12) também deram contributos importantes ao ‘cinco’ de Erik Spoelstra.

No conjunto de Frank Vogel, que ainda deve estar a tentar perceber o aconteceu, como foi possível falhar o que seria um nunca revertido 3-0, o melhor foi LeBron James, que somou 25 pontos, 10 ressaltos e oito assistências, mas também cometeu oito ‘turnovers’ e não esteve bem nos momentos decisivos.

Os suplentes Markieff Morris e Kyle Kuzma, ambos com 19 pontos, também tiveram desempenhos positivos, ao contrário de Anthony Davis - que se ficou pelos 15, com apenas nove lançamentos de campo efetuados (marcou seis) - e do restante elenco.

Uma vez mais sem Dragic e Adebayo, os Miami Heat entraram motivados, determinados e dominaram a parte inicial do encontro, chegando a uma vantagem de 13 pontos (22-9), a 4.16 minutos do final do primeiro período.

Os Lakers, com os suplentes Kuzma e Morris em destaque, conseguiram, porém, responder: terminaram o período inicial a apenas três pontos e, no início do segundo, completaram a reviravolta (33-37), com um parcial global de 28-11.

O jogo parecia caminhar para os moldes dos anteriores, mas, então, Butler (19 pontos, com oito em 12 nos ‘tiros’ de campo, seis ressaltos e seis assistências na primeira parte) assumiu a liderança e o marcador voltou a virar (58-54, ao intervalo).

Depois de desvantagens de 17 e 14 pontos a meio dos dois primeiros jogos, os Heat saíram na frente para a segunda metade e reentram em ‘grande’, com um parcial de 10-0, que fez a diferença disparar para 14 pontos (68-54).

Os Lakers responderam com 8-0, reduzindo para seis pontos (68-62), mas, uma vez mais, Butler apareceu para tranquilizar a equipa e devolvê-la a uma vantagem na casa das dezenas (83-71), com apenas 2.10 minutos para jogar no terceiro período.

Depois, os Lakers tiveram a sua melhor fase: com um parcial de 20-6, rematado por dois ‘triplos’ de Morris e dois pontos de Rondo, voltaram para a frente (89-91) a 8.55 minutos do fim.

Parecia que, finalmente, os Heat já não tinham energia, mas, uma vez mais, surgiu o ‘incansável’ Butler: nos 7.42 minutos que se seguiram, marcou 10 pontos e fez três assistências, num parcial de 20-9 que ‘acabou’ com o jogo (109-100).

Faltavam 1.13 minutos para jogar e o ‘milagre’ tinha virado realidade. O conjunto de Miami, sem dois dos três melhores jogadores, conseguiu vencer os Lakers, no dia em que Butler fez uma exibição para a lenda das ‘finals’.

A final da NBA prossegue na terça-feira, de novo na ‘bolha’ de Orlando, desconhecendo-se, para já, quais as hipóteses de Dragic e Adebayo regressarem.

Ficha de jogo

Jogo no AdventHealt Arena, no Complexo da ESPN, em Orlando.

Miami Heat - Los Angeles Lakers, 115-104 (1-2).

Ao intervalo: 58-54.

Sob a arbitragem de Trony Brothers, Scott Foster e Pat Fraher, as equipas alinharam e marcaram:

- Miami Heat: Tyler Herro (17), Duncan Robinson (13), Jimmy Butler (40), Jae Crowder (12) e Meyers Leonard (7). Jogaram ainda Andre Iguodala (2), Kelly Olynyk (17), Kendrick Nunn (4), Solomon Hill (3) e Derrick Jones Jr.

Treinador: Erik Spoelstra.

- Los Angeles Lakers: Kentavious Caldwell-Pope (5), Danny Green (2), LeBron James (25), Anthony Davis (15) e Dwight Howard (4). Jogaram ainda Rajon Rondo (4), Kyle Kuzma (19), Markieff Morris (19), Alex Caruso (8) e JR Smith (3).

Treinador: Frank Vogel.

Marcha do marcador: 26-23 (primeiro período), 58-54 (intervalo), 85-80 (terceiro período) e 115-104 (resultado final).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia da covid-19.

*Artigo atualizado às 05h06

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.