Uma exibição ‘enorme’ de Kevin Durant conduziu quarta-feira os Golden State Warriors ao triunfo no reduto dos Cleveland Cavaliers por 110-102, que coloca os campeões a um triunfo da revalidação do título da Liga norte-americana de basquetebol (NBA).

Depois de dois triunfos em casa, o primeiro no tempo extra (124-114) e o segundo por 19 pontos (122-103), os Warriors estiveram a maior parte do tempo a perder, mas Durant segurou sempre a equipa e, no final, ‘acabou’ com os ‘Cavs’.

O ‘35’ dos Warriors terminou com um recorde pessoal nos ‘play-offs’, ao marcar 43 pontos, com 15 ‘tiros’ de campo concretizados, em 23 tentados, incluindo seis em nove nos ‘triplos’, o último a 49,8 segundos do fim, para colocar o resultado em 106-100. Juntou 13 ressaltos e sete assistências.

Durant ‘anulou’, assim, a ‘ausência’ de Stephen Curry, que depois de 33 pontos e nove ‘triplos’ no segundo jogo, ficou-se pelos 11 pontos, com apenas um lançamento longo marcado, em 10 tentados, ainda assim decisivo, a 2.36 minutos do final, colocando a diferença em duas posses de bola (101-97).

Na formação de Oakland, foi também importante o regresso de Andre Iguodala, que se estreou na final, após lesão, com oito pontos e um grande trabalho defensivo, bem como a eficácia das segundas figuras, casos de JaVale McGee (10 pontos), Jordan Bell (10) e Shaun Livingston (oito).

Por seu lado, Klay Thompson ficou-se pelos 10 pontos, com quatro em 11 nos ‘tiros’ de campo, enquanto o ‘incansável’ Draymond Green contribuiu com 10 pontos, quatro ressaltos e duas assistências.

Nos anfitriões, LeBron James foi novamente o melhor, com um ‘triplo duplo’, de 33 pontos, 11 assistências e 10 ressaltos, mas não conseguiu, novamente, conduzir a equipa ao triunfo.

Kevin Love, com 20 pontos e 13 ressaltos, e JR Smith, com 13 pontos, também deram contributos positivos, mas quem mais se destacou foi o surpreendente Rodney Hood, que atuou 25 minutos e conseguiu 15 pontos e seis ressaltos.

A formação da casa, ‘obrigada’ a vencer, entrou mais forte e determinada e, apoiada pelo público, conquistou num ápice 12 pontos de vantagem (16-4), mas, aos poucos, os Warriors foram ‘entrando’ no jogo e restabeleceram a igualdade (26-26).

O ‘Cavs’ acabaram o primeiro período na frente (29-28) e, aproveitando a rotação adversária, voltaram a fugir no início do segundo, chegando a um avanço de 13 pontos (50-37).

Durant, que acabou a primeira parte com 24 pontos – contra apenas dois de Curry e cinco de Thompson -, manteve, porém, os campeões em título no jogo, sendo que o intervalo chegou com os anfitriões a vencer por apenas seis (58-52).

O terceiro período foi, porém, dos Warriors, que só demoraram 1.47 minutos a empatar o jogo (61-61) e, depois, conseguiram, pela primeira vez a liderança, chegando a cinco pontos (64-69), para baixar para dois no final (81-83).

Com tudo por resolver, o quarto parcial foi de grande emoção, com sucessivas alterações no comando do marcador, que era favorável, por um ponto (97-96) aos anfitriões à entrada para os derradeiros três minutos.

Curry, até aí desaparecimento, marcou, então, cinco pontos consecutivos e colocou o marcador em 97-101. LeBron James respondeu com um ‘triplo’ (100-101), mas Iguodala 'afundou' e colocou três pontos a separar as duas equipas (100-103).

Na resposta, os ‘Cavs’ falharam e, com 49,8 segundos para jogar, Durant sentenciou, praticamente, o encontro, com um impressionante ‘triplo’ do ‘meio da rua’, silenciando o pavilhão.

Os Warriors deixaram, depois, LeBron James ir para o cesto (106-102) e, no ataque seguinte, voltaram a marcar e acabaram, em definitivo com o encontro, com Draymond Green a afundar, assistido por Curry. Faltavam 25 segundos.

JR Smith ainda falhou um ‘triplo’ e Curry selou o resultado final da linha de lance livre.

A final prossegue na sexta-feira, de novo em Cleveland, onde os Warriors, que na época passada também estiveram a vencer por 3-0 e acabaram por ganhar por 4-1, sagram-se bicampeões em caso de triunfo, ‘varrendo’ os ‘Cavs’. Caso contrário, a final volta a Oakland, para o jogo 5, na segunda-feira.

Na história dos ‘play-offs’ da NBA, nunca uma equipa virou uma eliminatória depois de estar a perder por 3-0.

Jogo na Quicken Loans Arena, em Cleveland, Ohio, Estados Unidos.

Cleveland Cavaliers - Golden State Warriors, 102-110 (0-3).

Ao intervalo: 58-52.

Sob a arbitragem de Marc Davis, John Goble e Zach Zarba, as equipas alinharam e marcaram:

- Cleveland Cavaliers: George Hill (5), JR Smith (13), LeBron James (33), Kevin Love (20) e Tristan Thompson (8). Jogaram ainda Rodney Hood (15), Kyle Korver, Larry Nance Jr. (5) e Jeff Green (3).

Treinador: Tyronn Lue.

- Golden State Warriors: Stephen Curry (11), Klay Thompson (10), Kevin Durant (43), Draymond Green (10) e JaVale McGee (10). Jogaram ainda Andre Iguodala (8), Shaun Livingston (8), David West, Nick Young e Jordan Bell (10).

Treinador: Steve Kerr.

Marcha do marcador: 29-28 (primeiro período), 58-52 (intervalo), 81-83 (terceiro período) e 102-110 (resultado final).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.