Um tribunal da Rússia autorizou hoje a detenção da basquetebolista norte-americana Britney Griner por mais dois meses para investigar a suspeita de posse e tráfico de estupefacientes, noticiou a agência estatal Tass.

Duas vezes campeã olímpica, no Rio2016 e Tóquio2020, e uma das estrelas da Liga norte-americana (WNBA) foi detida no final de fevereiro em Moscovo ao serem detetados óleos canabinoides, vaporizadores e outros produtos na sua bagagem, segundo as autoridades aeroportuárias locais.

“O Tribunal acedeu ao pedido por parte dos investigadores e estendeu o período de detenção da cidadã norte-americana Griner até 19 de maio”, segundo a agência noticiosa russa.

A poste de 31 anos e 2,03 metros de altura pode enfrentar uma acusação de tráfico de estupefacientes, com pena de prisão de cinco a 10 anos, numa altura de tensão entre Rússia e EUA em virtude da ofensiva militar do regime do Kremlin na Ucrânia.

Griner representa alternadamente a equipa norte-americana Phoenix Mercury e a russa Ecaterimburgo, conforme o calendário dos campeonatos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.