O ciclista Amaro Antunes (W52-FC Porto) venceu hoje a Clássica da Arrábida, prova internacional que ligou Setúbal ao Castelo de Palmela, ao longo de 186,6 quilómetros, tendo Francisco Campos (Miranda/Mortágua) segurado o comando do Troféu Liberty Seguros.

A maior expectativa da Clássica da Arrábida estava guardada para os últimos 2,6 quilómetros, sempre a subir, primeiro em terra batida e depois em empedrado. Foi aí, na zona de ‘sterrato’, que Amaro Antunes atacou para não mais ser alcançado.

O algarvio repetiu o que já fizera na etapa rainha da Volta ao Algarve e disparou do grupo restrito que lutava pela vitória para um triunfo em solitário.

Sérgio Paulinho (Efapel) ainda procurou aproximar-se de Amaro Antunes, mas não o suficiente para vencer e acabou em segundo, a dois segundos do corredor da W52-FC Porto, mas contribuindo, de forma decisiva, para a vitória coletiva da Efapel.

O terceiro, com o mesmo tempo de Sérgio Paulinho, foi o norueguês Andreas Vangastad (Team Sparebanken Sor).

A vitória na Clássica da Arrábida deixou Amaro Antunes como grande favorito à conquista do Troféu Liberty Seguros, embora ocupe, neste momento, a segunda posição, em igualdade pontual com o jovem ‘spinter’ Francisco Campos (Miranda/Mortágua), que continua a acumular os primeiros lugares absoluto e na juventude.

O Troféu Liberty Seguros termina no próximo domingo com a realização da Clássica Aldeias do Xisto, uma seletiva corrida de 140,6 quilómetros, com início na Aldeia da Barroca, Fundão, e chegada na Aldeia de Cerdeira, Lousã. A meta coincide com uma contagem de montanha de segunda categoria.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.