O suíço Jan Christen, campeão do mundo júnior de ciclocrosse e já com contrato assinado com a UAE Emirates, venceu a tirada de 104,7 quilómetros, com cinco subidas categorizadas, a solo, ao cabo de 2:17.30 horas.

Christen ‘virou’ a classificação geral, que venceu com o mesmo tempo do norueguês Johannes Kulset, que no último dia perdeu o primeiro lugar, por muito pouco, e acabou em segundo.

O neerlandês Menno Huising foi terceiro, a 21 segundos, enquanto Morgado, hoje 18.º, acabou fora do pódio por dois segundos, terminando a 23 segundos do suíço.

O chefe de fila luso vinha de dois segundos lugares em provas da Taça das Nações de juniores, primeiro na Corrida da Paz, na República Checa, e depois no Troféu Centre Morbihan, em França, somando aqui novo ‘top 5’.

“Estas corridas também servem de aprendizagem. Um corredor como o suíço que ganhou não pode ter liberdade para sair do pelotão. Foi um erro nosso, mas também das outras seleções que estavam a discutir o pódio. Ou se anula de imediato a fuga ou se vai com esse corredor”, analisou o selecionador nacional, José Poeira, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

Segundo o técnico, António Morgado estava “ao nível dos melhores” na corrida “e poderia vencer ou, pelo menos, terminar no pódio”.

Já Gonçalo Tavares acabou em 20.º, também a 48 segundos, e fechou o ‘top 10’ a 1.25 minutos de Jan Christen, com Daniel Lima em 33.º, Rafael Barbas em 41.º, Rúben Rodrigues em 50.º e Tiago Santos a abandonar no último dia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.