O espanhol Alberto Contador, vencedor da Volta a França em bicicleta em 2007 e 2009 e que perdeu o título de 2010 por doping, reconheceu hoje que jogasse futebol nunca chegaria ao nível do português Cristiano Ronaldo.

«Eu jogava futebol, mas estava mais interessado em desportos de resistência, como atletismo, mas a bicicleta deu-me a liberdade que mais nenhum desporto me podia dar e isso apesar de ter começado muito tarde, aos 15 anos. No ciclismo, posso ser Alberto Contador, mas se jogasse futebol nunca seria Cristiano Ronaldo», afirmou o espanhol, em entrevista ao canal televisivo Eurosport.

Antevendo a próxima Volta a França, o corredor natural de Pinto, de 30 anos, destacou a presença do Alpe D'Huez no traçado da edição centenária.

«A etapa será dura, mas bonita, não só porque é o Alpe D’Huez, mas porque vamos subir duas vezes, algo novo no Tour. Será, sem dúvida, um momento muito especial», frisou Contador, vencedor da edição de 2008 do Giro e em 2008 e 2012 da Vuelta.

O corredor da Saxo-Tinkoff, que terá mais uma vez o apoio do português Sérgio Paulinho, procura o seu terceiro triunfo na “Grande Boucle”, depois de ter sido desapossado da vitória de 2010, devido a um controlo adverso, no qual acusou o consumo de clembuterol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.