O relatório de atividade e contas da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) relativo a 2018 foi hoje aprovado por unanimidade, em assembleia geral, anunciou o organismo federativo.

Segundo uma nota da FPC, 2018 marcou um ano “financeiramente histórico”, com o melhor resultado em termos de execução orçamental, de 3,792 milhões de euros, devido à aposta nas seleções nacionais, ao maior número de eventos sob alçada federativa e ao investimento no Centro de Alto Rendimento de Anadia.

Ao todo, foi registado um “saldo líquido positivo de 3.500 euros”, bem como um “total de meios libertos que ascende a 43.609” euros, mais 18 mil euros do que o previsto, num ano que mostrou ainda o “sucesso” das mudanças no novo contrato de concessão a equipas continentais e escolas de ciclismo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.