O ciclista colombiano Miguel Ángel López (Astana), terceiro classificado na edição de 2018 e um dos grandes candidatos à vitória final, abandonou hoje a Volta a Itália, no decurso da quarta etapa, devido a uma lesão na anca.

“Infelizmente, Miguel Ángel López foi forçado a abandonar pouco depois do início da quarta etapa. Nos últimos dias, sofria de uma lesão no lado esquerdo da anca”, informou a Astana na conta oficial da equipa na rede social Twitter, já depois de também a organização do Giro ter dado conta do abandono do colombiano.

O ‘pesadelo’ de Lopéz nas grandes Voltas continua, com o corredor a ‘somar’ a quarta desistência nas suas últimas quatro participações: se no Giro2020 foi forçado a abandonar devido a queda, no Tour2021 escolheu desistir para centrar-se na presença nos Jogos Olímpicos Tóquio2020 e na Vuelta2021 fê-lo por ‘birra’, encostando a bicicleta por estar insatisfeito com as opções táticas da sua equipa de então, a Movistar.

Desde 2018, quando subiu ao pódio, no degrau mais baixo, no Giro e na Vuelta, que o colombiano de 28 anos tem defraudado as expectativas em grandes Voltas, tendo como melhores resultados o quinto lugar na edição de 2019 da Volta a Espanha e o sexto no Tour do ano seguinte, quando perdeu o pódio no contrarrelógio da penúltima etapa.

A quarta etapa da 105.ª Volta a Itália liga hoje Avona ao Monte Etna, num total de 172 quilómetros, com o neerlandês Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) a vestir a camisola rosa de líder.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.