O ciclista norte-americano Brandon McNulty (UAE Emirates) atacou hoje para a liderança da Volta ao País Basco, destronando Primoz Roglic (Jumbo-Visma) na quarta etapa da prova, vencida pelo basco Ion Izagirre (Astana).

A perseverança de McNulty, que atacou várias vezes nos derradeiros 25 quilómetros e foi terceiro na etapa, com as mesmas 4:17.07 horas do vencedor, foi recompensada com a liderança da geral, agora com 23 segundos de vantagem sobre o esloveno da Jumbo-Visma.

Vários ataques na subida para Erlaitz, uma contagem de primeira categoria situada ao quilómetro 167 dos 189,2 entre Vitoria-Gasteiz e Hondarribia, fizeram uma primeira seleção no grupo de favoritos, com o norte-americano da UAE Emirates a destacar-se na companhia de Mikel Landa (Bahrain-Victorious) e Esteban Chaves (BikeExchange), antes de ser alcançado pelos perseguidores.

McNulty, de 23 anos, voltou a tentar a sua sorte na descida, aproveitando uma nova iniciativa de Chaves, a que se somou, primeiro, Pello Bilbao (Bahrain-Victorious) e, depois, Ion Izagirre, Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) e Emanuel Buchmann (Bora-Hansgrohe), com os fugitivos a ganharem uma margem confortável, graças à falta de entendimento dos principais favoritos na perseguição.

Ciente da qualidade da melhor ponta final dos seus companheiros momentâneos, o colombiano da BikeExchange atacou no último quilómetro, mas foi alcançado pelo grupo, com Izagirre e Bilbao a discutirem o triunfo num ‘sprint’ renhido, só desempatado pelo ‘photo finish’.

O vencedor da última edição da ‘Itzulia’ (2019) levou a melhor no duelo basco, com McNulty a ser terceiro na tirada e a saltar do terceiro para o primeiro lugar da geral, depois de Roglic ter perdido 49 segundos na meta, assim como os demais candidatos à vitória final.

O esloveno da Jumbo-Visma é agora segundo, enquanto o seu companheiro de equipa dinamarquês Jonas Vingegaard subiu à terceira posição, a 28 segundos do norte-americano, e o seu compatriota Tadej Pogacar caiu da vice-liderança para o quinto lugar, a 43 segundos do seu colega da UAE Emirates.

“Tínhamos a vitória na etapa em mente, mas, definitivamente, não pensava que seria possível chegar à camisola amarela hoje”, confessou McNulty, o segundo norte-americano na história da prova, depois de Chris Horner em 2010, a liderar a ‘Itzulia’.

Na sexta-feira, o pelotão vai cumprir a quinta etapa da Volta ao País Basco, uma ligação de 160,2 quilómetros entre Hondarribia e Ondarroa, sem grandes dificuldades para os homens da geral.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.