O eslovaco Peter Sagan, três vezes campeão do mundo de ciclismo de estrada, o seu irmão Juraj e o compatriota Erik Baska estão infetados pelo novo coronavírus, anunciou hoje a equipa Bora-hansgrohe, em comunicado.

“Os três apresentam sintomas ligeiros da doença”, lê-se no comunicado da formação alemã, enquanto o médico da equipa Christopher Edler detalhou que os corredores vão cumprir isolamento na ilha de Gran Canaria, em Espanha, onde estavam a estagiar.

O campeão do mundo de fundo entre 2015 e 2017 e sete vezes vencedor da classificação por pontos da Volta a França, de 31 anos, explicou que a deteção da infeção ocorreu há mais de uma semana.

“Eu, o meu irmão Juraj e o Erik Baska estávamos a treinar há várias semanas na Gran Canaria. No dia 29 de janeiro, fizemos um teste PCR, num laboratório local, para regressarmos a casa. Infelizmente, os resultados não foram os esperados e os três tivemos resultados positivos. Estamos a sentir-nos bem, mas, claro, desde esse dia, estamos em quarentena”, referiu o vencedor do Paris-Roubaix, em 2018, e da Volta a Flandres, em 2016.

O diretor desportivo da Bora-hansgrohe reconheceu a inconveniência da infeção, assegurando a ambição de Peter Sagan para a temporada de 2021.

“Não há um momento ideal para se ficar doente, mas o Peter estava, e está, extremamente motivado. O mais importante é que nenhum dos três apresenta sintomas graves”, frisou Ralph Denk.

Sagan tinha previsto alinhar nas primeiras clássicas do ano, a Het Nieuwsblad e a Kuurne-Bruxelas-Kuurne, em 27 e 28 de fevereiro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.