O português Ricardo Vilela vai disputar a edição de 2020 da Volta a Espanha em bicicleta, ao substituir Jorge Cubero na Burgos-BH, devido a “problemas de saúde sem relevância médica” do ciclista espanhol.

"Já não estava a contar vir, como é óbvio. Estive em Burgos até quarta-feira, à espera que saíssem os resultados dos testes [ao coronavírus], porque alguém podia ter um problema. Quando saíram, estava tudo ok. O meu colega começou a sentir-se mal, apanhámos bastante chuva e frio numa prova no País Basco. Veio agravando os sintomas, e, apesar do teste negativo, vim substituí-lo", explicou.

À lusa, Ricardo Vilela explicou ainda que "o objetivo da equipa é dar visibilidade aos patrocinadores, como fiz no ano passado. Entrarmos nas fugas e tentar estar naquelas que possam chegar à meta".

Nesta edição estão presentes quatro portugueses, desde logo o último luso a vencer uma etapa na Vuelta, Nelson Oliveira (Movistar), que vai para a sexta participação, mas também Rui Costa, campeão do mundo em 2013, parte de um duo da UAE Emirates que inclui o estreante Ivo Oliveira, além de Ricardo Vilela (Burgos-BH), que vai correr a prova pela quarta vez.

A 75.ª edição da Volta a Espanha arranca na terça-feira em Irún, terminando em 08 de novembro em Madrid, encurtada a 18 etapas, em vez das habituais 21.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.