A equipa belga Lotto Soudal anunciou, esta quinta-feira, ter enviado para casa dois membros do ‘staff' da formação para a Volta a França em bicicleta, que arranca no sábado em Nice, após testarem positivo à covid-19.

Segundo uma nota da equipa na rede social Twitter, "a segurança continua a ser a prioridade número um", razão pela qual os dois membros, assim como outras duas pessoas que partilhavam quartos com os infetados, foram enviados para casa.

Os belgas não especificaram quem foi afastado, a menos de 48 horas do ‘Grand Départ', em Nice, na qual terão como principais destaques o ‘sprinter' australiano Caleb Ewan e o belga Philippe Gilbert.

Os casos são os primeiros positivos em equipas escaladas para disputar o Tour, num teste ao protocolo sanitário da organização e da União Ciclista Internacional (UCI).

Esta semana, um comunicado da Amaury Sport Organisation (ASO) garantia que "se uma equipa tiver dois casos positivos, ou membros com sintomas fortes num período de sete dias, teria de abandonar a prova".

Na quarta-feira, o diretor da Mitchelton-Scott revelou conversas entre a ASO e as equipas para "modificar o protocolo" e torná-lo menos restrito.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 826 mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 1.809 em Portugal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.