A equipa UAE-Emirates, na qual ia alinhar o ciclista português Rui Costa, não vai participar na ‘clássica’ Flèche-Wallone devido a casos positivos ao novo coronavírus.

De acordo com a formação dos Emirados Árabes Unidos, testaram positivo, nos testes realizados à chegada à Bélgica, o ciclista italiano Diego Ulissi e um elemento do ‘staff’.

Segundo a equipa, os dois homens, que estão assintomáticos, foram posteriormente submetidos a outros três exames que tiveram resultados negativos.

No comunicado, a UAE-Emirates diz estar “frustrada”, mas garante “compreender a decisão das autoridades belgas” de impedir a sua participação.

“A equipa está frustrada e espera poder participar no domingo na clássica Liège-Bastogne-Liège, depois de realizados novos testes”, refere o documento.

Ao contrário da equipa, o esloveno Tadej Pogacar, vencedor da Volta a França em 2020, manifestou o seu desacordo com a decisão de proibir a equipa de participar na prova, para a qual era um dos principais candidatos à vitória.

“Todos testámos negativo e não pudemos participar na Flèche-Wallone. Tivemos um falso positivo ontem [terça-feira], mas depois testou negativo três vezes”, escreveu o esloveno, na rede social Twitter.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.