A Volta a Itália em bicicleta começa em 8 de maio, com um contrarrelógio de nove quilómetros nas ruas de Turim, anunciaram hoje os organizadores.

A segunda etapa, destinada aos velocistas, ligará Stupinigi a Novara, com 173 quilómetros de extensão, e a terceira Biella a Canale (187 quilómetros), ainda na região do Piemonte, situada no norte de Itália.

“O Giro voltará a Piemonte na última semana, com uma chegada inédita ao cume em Alpe di Mera (19.ª etapa) e uma partida em Verbania”, referem os promotores da prova, que pretende comemorar o 160.º aniversário da unificação italiana.

Turim já acolheu a partida do Giro por duas vezes, em 1961, por ocasião do centenário da unificação italiana, e em 2011. O resto do percurso da 104.ª edição do Giro, que termina em 30 de maio, ainda não foi revelado.

O britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS), vencedor em 2020, numa edição em que João Almeida (Deceuninck-QuickStep) ficou em quarto, tendo subido ao pódio final com outro português, Rúben Guerreiro (Education First), vencedor da montanha, anunciou que não vai defender o título.

Geoghegan Hart, de 25 anos, que reconheceu que o Giro “foi uma grande experiência”, optou por estrear-se na Volta a França, que arranca em 26 de junho, e participar nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021, devido à pandemia de covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.