A passagem no centro histórico de Viseu do prólogo da Volta a Portugal em bicicleta, a 29 de julho, foi hoje apresentada.

O diretor da Volta a Portugal, Joaquim Gomes, explicou que haverá “um contrarrelógio individual com cerca de seis quilómetros de extensão, utilizando mais uma vez a Avenida da Europa para partida e final de prova” e que terá passagem no centro histórico.

“Julgamos que vai ser um dia de muito sucesso para a Volta e para Viseu. Este formato pode, inclusivamente, passar a ser adotado para inícios de Volta noutras cidades”, avançou.

O presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, explicou que no ano passado a opção foi “valorizar o circuito natural e vinhateiro”, mas que, este ano, a escolha recaiu no centro histórico e no património cultural.

“É uma opção diferenciadora no contexto da história da Volta e que valoriza o coração antigo da cidade, que queremos promover como destino de excelência”, justificou.

No exercício individual contra o relógio vão passar pelo Largo de Santa Cristina, Rua Alexandre Lobo, Rua do Comércio, Praça D. Duarte, Adro da Sé, Largo Pintor Gata e Rua Nunes de Carvalho.

Joaquim Gomes referiu que, para além da Volta a Portugal, Viseu vai acolher também, a 18 de julho, a Volta a Portugal do futuro (a mais importante prova do escalão de sub-23 nacional) e a Volta Portugal de cadetes.

Ambas as provas vão terminar no concelho vizinho de São Pedro do Sul, no caso da Volta a Portugal do futuro no Alto de São Macário e no caso da Volta a Portugal de cadetes no centro daquela cidade.

“No percurso simbólico vai estar incluído também esta zona histórica, mas escolhemos o Fontelo, que é uma zona muito acarinhada pelas gentes de Viseu, para a partida destas duas provas, que vão ocorrer quase em simultâneo”, explicou.

Segundo Joaquim Gomes, “os percursos, a determinada altura serão distintos, mas a parte final, os últimos 35/40 quilómetros, serão partilhados pelas duas corridas”.

O responsável congratulou-se pelo facto de “Viseu estar cada vez mais consolidado como um dos principais municípios a receber a Volta, com sucessivos finais e inícios e também com algumas chegadas de etapas”.

“É já uma âncora em termos do percurso da Volta”, frisou.

Almeida Henriques contou que o “casamento” de Viseu com a Volta começou em 1932 e que, desde então, já houve 60 participações na prova.

A 77.ª edição da Volta a Portugal vai terminar a 09 de agosto, em Lisboa, depois de passagens por Torre, Senhora da Graça e Serra do Larouco (que foi novidade em 2014).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.