A seleção portuguesa de futebol de praia apurou-se hoje para os quartos de final da zona europeia de qualificação para o Mundial de futebol de praia, graças a uma vitória por 4-2 diante da Turquia.

Um ‘bis’ de Léo Martins (09 e 24) e tentos de Nuno Belchior (09) e Bê Martins (26) foram suficientes para derrotar o conjunto turco, que ainda esboçou uma ligeira reação nos instantes finais do encontro, com dois tentos de Cem Keskin (30 e 35).

Depois de um triunfo por 7-3 face ao Cazaquistão, na primeira jornada, Portugal mantém-se na liderança do Grupo A, com seis pontos, os mesmos da Ucrânia, que venceu a turma cazaque por 6-1 e defronta a equipa das ‘quinas’ na quarta-feira, às 16:45, na última ronda, novamente no Estádio do Viveiro – Jordan Santos, na Nazaré.

As quatro seleções europeias que alcançarem as ‘meias’ da fase de apuramento estarão no Campeonato do Mundo, entre 19 e 29 de agosto, em Moscovo, na Rússia.

Depois de uns primeiros instantes sem golos e pautados por algum ascendente luso, a resistência turca foi quebrada ao fim de nove minutos, numa jogada elaborada pelos irmãos Martins, com Bê a assistir Léo, que desviou, de cabeça, para o interior da baliza.

No mesmo minuto, a formação orientada por Mário Narciso beneficiou de uma grande penalidade, convertida por Nuno Belchior, que permitiu a defesa a Mehmet Aslamaci, mas, na recarga, o capitão foi mais lesto a ‘empurrar’ a bola para o fundo das redes.

Com o jogo controlado, Portugal baixou o ritmo e permitiu maiores aproximações turcas à sua zona defensiva, que tiveram, aos 15 minutos, uma ocasião soberana para reduzir a desvantagem, mas Baris Terzioglu desperdiçou um penálti, ao atirar por cima.

A caminhar para o final do segundo período, a seleção portuguesa chegou ao terceiro tento, novamente por Léo Martins, a efetuar o ‘bis’ aos 24, com um movimento de rotação que retirou o seu marcador direto do caminho, rematando muito colocado.

O triunfo por 3-0 na entrada para o derradeiro período dava uma boa margem de segurança a Portugal, que ficou ainda mais tranquilo aos 26, com um disparo da zona do meio-campo de Bê Martins, com poucas hipóteses de defesa para o guarda-redes.

Contudo, a Turquia reagiu e Cem Keskin também ‘bisou’: primeiro, aos 30, a aproveitar um passe curto de Rúben Brilhante para Elinton Andrade, e, aos 35, num pontapé acrobático em zona frontal, mas insuficiente para reentrar na discussão da partida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.