O Benfica venceu hoje por 2-1 os belgas do Halle-Gooik, na estreia no grupo 1 da fase principal da Liga dos Campeões de futsal, num encontro em que ganhou vantagem cedo e soube gerir o resultado na reta final.

Os golos de Arthur e Rafael Henmi, até aos 14 minutos, permitiram aos benfiquistas entrarem a vencer na ‘Champions’ de futsal no encontro disputado em Lucenec, na Eslováquia, onde decorrem as partidas do grupo 1.

Apesar das dificuldades causadas pelos belgas, que ainda reduziram por Franko Jelovčić, aos 24 minutos, na reta final o Benfica utilizou a sua experiência para segurar o resultado.

Os ‘encarnados’ começaram a mostrar desde cedo ter mais argumentos e logo aos dois minutos, através de uma bola parada ofensiva bem trabalhada, Arthur fez o primeiro do desafio.

Os campeões da Bélgica optaram por pressionar em praticamente todo o comprimento do terreno de jogo, mas o Benfica soube sair a jogar e forçou o adversário a três faltas nos primeiros três minutos.

No entanto, os belgas, que jogaram sempre com um ‘pivot’ como referência, chegaram a equilibrar a partida, mostrando condições em ter a bola e construir situações ofensivas e ainda ameaçaram o empate, por Carpes que atirou ao poste aos nove minutos.

A formação orientada pelo espanhol Pulpis respondeu na reta final da primeira parte com uma boa jogada de entendimento pela esquerda, após boa saída de pressão, em que Arthur serviu Rafael Henmi para um remate colocado e sem hipótese para o guarda-redes português Cristiano, ex-Benfica, que atua nos belgas.

Ao intervalo, o Halle-Gooik somava mais remates, 20 contra 14, mas menos enquadrados, 6 contra 9, que os encarnados, que sentiram sempre mais dificuldades em controlar o encontro quando o ‘cinco’ inicial não estava em campo.

O conjunto português tentou gerir o ritmo do encontro no arranque da segunda parte, mas foram os belgas a reduzirem, aos 24 minutos, na sequência de uma perda de bola que permitiu a Roninho servir Franko Jelovčić para o 2-1.

O Benfica reagiu depois com uma maior pressão e intensidade, mas não aproveitou as oportunidades de golo, embora tenha segurado o ímpeto do adversário.

Aos 30 minutos, Rafael Henmi descobriu Afonso Jesus isolado, aos 36, Robinho tentou em jogada individual e aos 37 Chishkala teve uma soberana ocasião, mas Cristiano negou o golo nas três situações.

O Halle-Gooik jogou nos últimos três minutos com guarda-redes avançado e o Benfica chegou ao limite das cinco faltas, mas uma boa capacidade defensiva dos portugueses não alterou o resultado.

Os lisboetas defrontam agora na quinta-feira os russos do Sinara Yekaterinburg e no sábado os ‘anfitriões’ do grupo 1, o Lucenec. Os três primeiros qualificados seguem para a fase seguinte da ‘Champions’.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.