O treinador de futsal do Benfica, João Freitas Pinto, considerou o resultado de 5-1 frente ao Sporting muito desnivelado dado o equilíbrio entre as duas equipas no primeiro jogo da final do playoff de futsal.

Para o técnico encarnado, o Benfica entrou mais forte do que o Sporting e, apesar da pesada derrota, deixou bons sinais para os restantes jogos da final do playoff.

«Entrámos muito bem, muito mais fortes do que o Sporting. Tivemos uma primeira parte muito bem conseguida. Só que com um critério tão largo do árbitro como este em que não expulsa o Deo, mas é um critério que os árbitros resolveram adoptar e que não me parece que tenha sido tão equilibrado quanto isso, mas que isso não sirva de desculpa», começou por dizer João Freitas Pinto à RTP.

«Entrámos fortes, entrámos bem, depois desequilibramos, é verdade, não conseguimos manter o equilíbrio no jogo todo, mas amanhã estamos cá para lutar outra vez pela vitória», acrescentou depois.

Questionado sobre a tradição de que a equipa que costuma ganhar o primeiro jogo do playoff acaba por garantir o título, João Freitas Pinto responde de forma pragmática.

«As tradições valem o que valem. O que acontece é que sofremos dois golos em cinco contra quatro já com uma situação, não digo de desespero, mas de tentativa de todas as formas de contrariar o jogo, ou tentar virar o jogo, mas devido ao desequilibro as coisas não foram fáceis. Há que assumir os riscos. Esses riscos não nos trouxeram os dividendos que queríamos, amanhã estamos cá. Deixámos muitos bons sinais de quem diziam que já estávamos mortos», sentenciou o técnico encarnado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.