O Sporting apurou-se hoje para a 'final four' da Liga dos Campeões de futsal, ao empatar com o Benfica 1-1, no encontro da terceira e última jornada do grupo C da Ronda de Elite.

O golo de Robinho, aos 12 minutos, ainda assustou a equipa da casa, que só restabeleceu a igualdade já perto do intervalo, aos 18, e através de um livre direto, cobrado por Cardinal.

À entrada para a quadra do Pavilhão João Rocha praticamente lotado, os anfitriões sabiam que o empate seria suficiente para 'carimbar' a passagem e fazer companhia a Inter, Barcelona e Kairat, face à vantagem na diferença de golos, 10-0 contra os 9-2 dos 'encarnados'.

Sem poder contar com Merlin, por ter visto cartões amarelos nos dois outros jogos do grupo diante do Novo Vrijeme e do Sibiriak, os tricampeões nacionais não tiveram o início que desejariam, com o Benfica a entrar organizado nas marcações e a saber anular a construção 'leonina'.

Contudo, as sucessivas paragens quebraram, de certa forma, o ritmo que o jogo merecia e, consequentemente, a ausência de flagrantes ocasiões de golos.

Os guarda-redes iam sendo os jogadores em maior destaque, ainda que sem defesas decisivas, com uma exceção a pertencer a Diego Roncaglio, ao sair bem de entre os postes para fazer a 'mancha' a Dieguinho.

Todavia, e precisamente depois de a bola ter sido reposta na quadra, as 'águias' adiantaram-se no marcador à passagem do minuto 12, por intermédio do seu jogador mais virtuoso, o russo Robinho, que ainda contou com um desvio no remate.

Em vantagem, os atletas de Joel Rocha acabaram por ter que recuar no terreno, perante a pressão 'leonina' à procura de faltas para chegar à sexta pretendida, que deu então origem ao tento 'verde e branco', através de Cardinal, na cobrança de um livre direto.

Os segundos 20 minutos foram mais táticos e houve mais equilíbrio, com muitas trocas constantes de ambos os lados, porém o Sporting tinha o empate a favor e soube geri-lo.

Só a menos de três minutos para o final do desafio o Benfica apostou na situação de quatro contra cinco, esbarrando sempre na defesa coesa do Sporting. André Coelho, de meia distância, teve a melhor chance a 18 segundos do apito final, mas atirou a bola à barra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.