O selecionador português de futsal, Jorge Braz, lamentou esta quinta-feira as “ofertas” nas meias-finais do Mundial, que resultaram na derrota com a Argentina por 5-2, advertindo que “uma equipa a sério não perde duas vezes seguidas”.

“Ofertas, momentos de desconcentração e ao oferecer uma vantagem de três golos numa meia-final de um Campeonato do Mundo torna-se muito difícil. Tentámos depois de várias formas anular essa vantagem [da Argentina], tivemos oportunidades, mas não conseguimos”, lamentou o treinador.

Em declarações publicadas no sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) na internet, Jorge Braz assinalou que é o bom percurso efetuado pela seleção nacional, “mesmo tendo um jogo mau” e ficado afastada da final, que lhe permite ter oportunidade de conquistar outra medalha, a de bronze.

“Não é a queramos, mas... Hoje houve um percalço (...). Desperdiçámos esta. Uma equipa a sério não perde duas vezes seguidas e não desperdiça duas oportunidades seguidas e é com essa mentalidade que temos de preparar o último jogo que teremos neste Mundial”, observou.

A seleção portuguesa falhou na quarta-feira o apuramento para a final do Campeonato do Mundo, que decorre na Colômbia, ao perder por 5-2 com a Argentina, em encontro das meias-finais, realizado em Cali.

Ré, que então restabeleceu a igualdade a um, e Tiago Brito, autor do último golo do jogo, apontaram os tentos da formação das ‘quinas’, que ao intervalo já perdia por 4-1.

Os comandados de Jorge Braz vão disputar o terceiro lugar com o Irão, no sábado, dia em que os argentinos discutirão o cetro com a Rússia, vencedora da primeira meia-final, na terça-feira, por 4-3.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.