Depois do Europeu, o Mundial. Portugal pode alcançar o topo do mundo no futsal este domingo, quando defrontar a Argentina em Kaunas, na final da prova que decorre na Lituânia.

A seleção campeã da Europa alcançou duas vitórias (Tailândia e Ilhas Salomão) e um empate (Marrocos) na fase de grupos mas depois entrou na fase do sofrimento. Vitórias no prolongamento frente a Sérvia nos oitavos de final e Espanha nos quartos de final e penáltis diante do Cazaquistão nas meias-finais. Foram jogos emotivos, com várias mudanças no marcador e a sorte do lado português em muitos momentos.

Mas sofrer parece já estar no ADN do português no desporto. Todos se lembram como Portugal conseguiu sagrar-se campeão da Europa no futebol pela primeira vez em 2016 em Paris, diante da França.

Uma final com contornos épicos que seria repetido, dois anos depois pela seleção de futsal, na Eslovénia.

Portugal campeão da Europa de futsal. Ainda se lembra como foi?

Foi frente à eterna rival Espanha que Portugal alcançou, até agora, o mais importante feito da história do futsal nacional. A partida não foi fácil, e foi apenas no prolongamento que a seleção lusa vergou 'nuestros hermanos', vencendo por 3-2 na final do Europeu de 2018, disputado em Liubliana, na Eslovénia.

Nesse dia de alegria, os portugueses participaram pela segunda vez numa final de um Europeu da categoria, depois de, em 2010, no Europeu da Hungria, Portugal ter perdido, curiosamente, contra a Espanha por 4-2.

Ao contrário de Portugal, que venceu todos os jogos até ao derradeiro encontro, a seleção de ‘nuestros hermanos’ sofreu e muito para atingir a final da competição em 2018. Foi preciso grandes penalidades nas meias-finais para afastar o Cazaquistão.

Na final, perante mais de 10 mil pessoas no Arena Stozice, Portugal começou bem, com um golo prematuro de Ricardinho - tornou-se neste Europeu o melhor marcador de sempre em fases finais da prova, com 22 golos, e recebeu ainda o galardão de melhor jogador da competição. O jogador luso recuperou a bola à entrada da área e rematou sem hipóteses para Paco Sedano.

A Festa portuguesa no Arena Stozice créditos: Twitter/UEFA Futsal[/caption]

Foi já na parte final do primeiro tempo que a seleção espanhola empatou o encontro. Pedro Cary demorou muito tempo a chegar à bola e Marc Tolrà conseguiu fazer um desvio subtil. O guarda-redes André Sousa ainda se esticou, mas não conseguiu evitar o golo.

Já no segundo tempo, os espanhóis deram a volta ao marcador com um golo de Lin. Miguelín aproveitou uma desatenção da equipa lusa e serviu o colega, que se encontrava completamente sozinho ao segundo poste.

A equipa de Jorge Braz não baixou os braços e foi já a um minuto e meio do final que Bruno Coelho apareceu solto à boca da baliza e com um toque acrobático, restabeleceu a igualdade.

No prolongamento, já com Ricardinho fora da quadra por lesão (lembram-se do Europeu de futebol? Cristiano Ronaldo saiu lesionado, Éder fez o Parque dos Príncipes ouvir ‘A Portuguesa’ no melhor momento desportivo de Portugal), Bruno Coelho fez história e bisou no encontro, na marcação de um livre direto no último minuto, e deu o primeiro título de futsal a Portugal. Uma caminhada 100 por cento vitoriosa.

Ricardinho eleito Melhor Jogador do Europeucréditos: Twitter/UEFA Futsal[/caption]

O regresso a Portugal e a festa no aeroporto

Depois do título histórico, as reações vieram de todos os quadrantes. Presidente da República, Primeiro-Ministro, Ministro da Educação, clubes de futebol e até a imprensa espanhola deram os parabéns aos novos 'reis' da Europa.

O regresso a Portugal deu-se logo no dia seguinte. A comitiva portuguesa chegou ao aeroporto Humberto Delgado ao início da tarde e à sua espera estavam centenas de adeptos vestidos a rigor e com bandeiras de Portugal.

O hino foi entoado várias vezes até que a comitiva saiu pela porta de desembarque com o troféu conquistado por volta das 14h05.

Assim que os novos heróis nacionais chegaram ao átrio principal do aeroporto houve uma explosão de alegria que não passou indiferente a ninguém.

A receção fantástica, que agradou e muito aos jogadores lusos, culminou cerca de um mês depois na condecoração dos campeões europeus de futsal com a Ordem de Mérito entregue pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, nos prémios Quinas de Ouro de 2018.

Agora é repetir 2018 e sagrar-se campeão do Mundo. Se possível, com menos sofrimento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.