O Sporting não teve medo de assumir o favoritismo nos dias antes de começar a disputar esta final. Jogadores e treinador lembraram os números de uma fase regular praticamente imaculada para o justificar.

A verdade é que neste primeiro jogo tudo isso veio a confirmar-se com um triunfo claro por 5-1 a ser construído na segunda parte com golos de Alex (27'),  Divanei (33' e 34') e Caio Japa (36' e 38').

Benfica e Sporting dividiram o domínio de jogo na primeira parte. As equipas não aceleravam muito, passando pelo período habitual de estudo mútuo. As oportunidades apareciam de parte a parte, mas não ao ritmo habitual, a velocidade a que se jogava denunciava o respeito que existia entre estas duas formações.

Marcelinho deixou um aviso claro ao rematar de forma perigosa com a bola a  sair ligeiramente por cima da barra da baliza de Marcão, e César Paulo respondeu com um pontapé à boca da baliza a que João Benedito se opôs. O que se viu na etapa inicial não fazia antever o que depois se passou. 

A equipa de Nuno Dias veio do intervalo disposta a mostrar mais futsal, mais domínio e golos. Alex desfez o teimoso zero a zero numa rápida transição, a passe de Deo. Desta forma, o brasileiro reforçou o título de melhor marcador de sempre ao Benfica com 24 golos.

A equipa encarnada não conseguiu esboçar uma reação e dois minutos depois já Divanei fazia o 2-0, na recarga a um remate de Djô.

Se a vida do Benfica já não estava fácil, tudo se complicou com a expulsão de Diece, que viu o segundo amarelo por falta sobre Paulinho, motivando muitos protestos do banco encarnado.

A partir daí, os encarnados não mais se encontraram. Divanei (34') e Caio (36' e 38') aproveitaram para avolumar o resultado, beneficiando também do facto do Benfica já estar a jogar com a estratégia do guarda-redes avançado. Pelo meio, Diego Sol ainda fez o tento de honra dos visitantes.

Este domingo há novo jogo entre as duas equipas (14h20) no Pavilhão Multiusos de Odivelas.

Cinco inicial Sporting: João Benedito, Divanei, Deo, Caio Japa e Alex.

Jogaram ainda: Paulinho, Leitão, Marcelinho, Pedro Cary, Djô e João Matos.

Não jogaram: Cristiano;

Cinco inicial Benfica: Marcão, Diece, Nené, Davi e Diego Sol;

Jogaram ainda: Bruno Coelho, Marinho, César Paulo, Joel Queirós e Vítor Hugo.

Não jogaram: Bebé, Carlos Paulo e Gonçalo Alves;

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.