Em consequência do “caso Corsini", despoletado pela emissão de uma falsa declaração médica que permitiu a substituição, no fundo ilegal, do futsalista Corsini da lista final dos eleitos para a fase final do Mundial do Brasil, o seleccionador italiano Alessandro Nuccorini foi suspenso por 22 meses - até 22 de Maio de 2011 - e o médico Walter Sacco por 12 meses - até 21 de Julho de 2010.

Esta decisão, da Comissão Disciplinar, resulta de um inquérito interno solicitado pela Federação Italiana (FIGC). 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.