Sete jogadores de golfe de Macau partem esta terça-feira para os Estados Unidos para participarem, pela primeira vez, no Campeonato Mundial de Special Olympics, para atletas com deficiência.

"No ano passado já saímos de Macau, para a Austrália, com três atletas, mas agora é a sério", comenta o treinador Lenlison Lo, referindo-se a uma competição onde participaram sete a oito países.

Segundo Lenlison Lo, "já foi uma experiência um bocadinho internacional, mas agora são mais de 1.000 atletas" a participarem nos mundiais.

Para o treinador, o grande objetivo é "deixá-los jogar" sem ter em vista "qualquer resultado".

Entre os jogadores, com idades entre 22 e 31 anos, o entusiasmo é grande: “Estão sempre a falar disto. Ao menos vão poder competir. Não me importa os resultados. Queríamos, acima de tudo, que eles contactassem com pessoas de países diferentes, que tivessem essa experiência. É importante que as pessoas saibam que eles têm capacidades”.

A delegação de Macau compete em Los Angeles a partir de segunda-feira até 2 de agosto.

O Special Olympics inclui competições em 22 modalidades, envolvendo um total de 7.000 atletas. Macau participa com oito equipas, mas apenas a de golfe faz a sua estreia no Campeonato Mundial.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.