O golfe foi uma das muitas armas utilizadas pelo atual presidente dos EUA, Donald Trump, contra Barak Obama, o homem que foi substituir na Casa Branca. O atual presidente dos EUA acusou Obama de estar sempre a jogar golfe e de não ter tempo para os norte-americanos.

A verdade é que, desde que tomou posse, Trump já visitou campos de golfe em 75 ocasiões, tendo mesmo jogado em 24 vezes. Os dados são do site Trumpgolfcount.com, que não só contabiliza as viagens como também calcula quanto custou as mesmas ao contribuinte norte-americano. No dia 23 de novembro de 2017 as contas iam em 81.107.849 dólares, algo como 68 milhões de euros.

Para chegar a estes valores, o site contabilizou quanto custa uma ida de Trump a um campo de golfe. Por exemplo, cada hora de voo do presidente e restante comitiva (seguranças, assessores, etc) custa 514 mil dólares (434 mil euros). O site calcula também o custo diário dos 60 milhões de dólares do orçamento de segurança especial para as residências de Trump em Bedminster e Palm Beach. No caso do Mar-a-Lago, um clube de golfe na Flórida onde Trump tem uma das suas mansões, o custo diário de segurança é de 236.000 dólares, qualquer coisa como 199 mil euros.

O site permite também comparar os números de Trump com Obama, na sua paixão pelo golfe. E cruzando os dados (a contabilidade dos gastos de Obama com o golfe eram feitos no Obamagolfcounter.com), é possível verificar que Trump joga quase o dobro de Barak Obama.

Já o site politifact.com oferece mais dados. No seu primeiro ano de mandato, Obama jogou golfe em 24 ocasiões, contra 35 de Trump no mesmo período. Ao longo dos seus oito anos de mandado, Obama jogou golfe em 333 ocasiões, de Mark Knol, correspondente da CBS na Casa Branca, citado pelo mesmo site.

O politifact.com explica que nem sempre é fácil saber quando Trump vai jogar já que muitas vezes o seu staff não confirma se foi jogar ou não, quando se desloca ao seu resort de golfe. Muitas vezes é preciso confiar em informações de pessoas ligadas ao presidente ou então em outros que partilham, nas redes sociais, fotos de Trump a jogar golfe.

De recordar que na campanha para as presidenciais, Trump acusou Obama de passar demasiado tempo a jogar golfe. Na altura o atual presidente prometeu que com ele seria diferente, que iria estar a trabalhar para os norte-americanos.

Mas não é o que está a fazer.

Trump já jogou o dobro de Obama

Na quinta-feira, 23 de novembro, Dia de Ação de Graças, Trump anunciou que ia estar em reuniões o dia todo, mas afinal foi jogar golfe, precisamente em Mar-a-Lago.

A informação foi, de acordo com a imprensa norte-americana, passada por uma funcionária da Casa Branca, mas a equipa de comunicação do Presidente apressou a corrigir e a passar outra aos jornalistas presentes no resort em Mar-a-Lago.

"Enquanto a equipa de comunicação da Casa Branca espera um dia descansado, o presidente não vai ter um dia descansado e tem uma agenda cheia de reuniões e telefonemas", anunciou a equipa de comunicação de Trump.

Mas o jornal ´The Guardian` diz que, poucas horas depois da comunicação, a comitiva de Donald Trump deixou Mar-a-Lago e saiu em direção ao Trump International Golf Club, em West Palm Beach. Os jornalistas, impedidos de acompanhar o presidente, foram deslocados para uma biblioteca pública do outro lado da rua onde Trump passou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.