Portugal está na final do Mundial de Hóquei em Patins. A seleção nacional venceu a Espanha por 4-2, após prolongamento e vai disputar a final com a Argentina este domingo, às 17h00. O jogo teve de ser decidido no prolongamento, depois de 2-2 no tempo regulamentar.

Os lusos vão tentar vencer um troféu que lhes foge desde 2003.

Depois da grande vitória sobre a Itália nos quartos-de-final, que apenas chegou nas grandes penalidades, Portugal tinha um 'osso duro de roer': a Espanha, seleção da casa e campeão do Mundo.

Na busca pelo 16.º título Mundial, a formação lusa viajou para Barcelona com a esperança de quebrar o jejum de títulos, que foge desde 2003, quando Portugal venceu em Oliveira de Azeméis.

No Palau Blaugrana, em Barcelona, num jogo muito tático e com poucas oportunidades, a Espanha foi a primeira a marcar mesmo a terminar a primeira parte, num desvio do benfiquista Adroher a passe de Ferran Font, jogador que milita no Sporting. O golo foi marcado um minuto depois de Adroher falhar um livre de sete metros.

O segundo tempo arrancou praticamente com o golo do empate, apontado por Gonçalo Alves. Num lance de contra-ataque, o jogador que milita no FC Porto, aproveitou o movimento de Hélder Nunes para fuzilar o guarda-redes Sergio Fernandez.

Seis minutos depois Hélder Rodrigues consumou a reviravolta, num desvio perto da zona do guarda-redes, depois de uma recuperação de bola na meia pista lusa. Um lance muito rápido e muito bem desenhado por Gonçalo Alves.

Os guarda-redes das duas equipas estiveram em grande evidência, com destaque para Ângelo Girão. Defendeu o penálti de Casanovas aos 38, além de várias grandes defesas. Hélder Nunes e João Rodrigues podiam ter colocado Portugal a vencer por mais mas falharam dois livres diretos.

A pressão espanhola deu resultado mesmo a terminar, com Alabart a fazer o 2-2 a minuto do final, atirando o jogo para o prolongamento.

Nos primeiros cinco minutos do prolongamento ninguém marcou mas logo no primeiro minuto da etapa segunda do tempo extra, João Rodrigues bisou no encontro, concluindo mais uma grande jogada atacante dos comandados de Garrido. Remate cruzado do avançado que até jogava em casa, uma vez que representa o Barcelona, equipa que joga neste Palau Blaugrana.

Logo no minuto seguinte os árbitros assinaram a 10.ª falta a Portugal, dando livre direto para a Espanha. Mas o 'monstro' Ângelo Girão ergueu a 'parede' à frente da sua baliza e travou o remate de Bargalló.

Dois minutos depois foi a vez da Espanha cometer a 10.ª falta, de Ferran Font, só que Hélder Nunes voltou a desperdiçar. Mas com a Espanha a jogar com menos um (power play), saiu o guarda-redes e entrou um jogador de campo para ficar quatro para quatro campo mas com os espanhóis sem guardião. Aproveitou Jorge Silva para fazer o 4-2, num remate ainda no meio ringue português.

A Espanha tentou reduzir mas sem sucesso.  No final, a festa foi Portuguesa.

Portugal vai disputar a final este domingo com a Argentina, num jogo marcado para às 17h00 deste domingo. Estas duas seleções encontraram-se na fase de grupos, num jogo que terminou empatado a uma bola.

A formação das ‘quinas’ está na Catalunha à procura do seu 16.º título mundial, e primeiro desde o triunfo em Oliveira de Azeméis, em 2003, sendo que, fora de Portugal, não ganha desde 1993 e em Espanha só triunfou uma vez, em 1960.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.