O judoca Jorge Fonseca, campeão mundial de judo em -100 kg, disse hoje que foi com “surpresa e consternação” que soube ter testado positivo à covid-19, e que, após a quarentena, voltará a estar focado na preparação.

“Foi com surpresa e consternação que recebi esta notícia pois estou convicto de ter sempre cumprido com rigor todas as orientações da Direção-Geral da Saúde e da Federação Portuguesa de Judo (FPJ)”, disse o judoca, que esteve sempre assintomático, em comunicado enviado à agência Lusa.

Jorge Fonseca, o primeiro judoca português a sagrar-se campeão mundial, no último ano, em Tóquio, preparava-se na quarta-feira para iniciar um estágio das seleções em Coimbra, que decorrerá até sábado, quando foi surpreendido com o resultado do teste.

“Em boa hora decidiu [a Federação] efetuar estes testes antes de se iniciar este primeiro estágio”, sublinhou o judoca, agradecendo à FPJ a iniciativa, que acabou por detetar o seu caso e o da judoca Wilsa Gomes, que compete em -57 kg.

A situação inviabilizou a continuidade dos dois atletas no estágio em Coimbra, mas o campeão mundial espera voltar o mais depressa possível, em segurança após a quarentena e sem representar qualquer risco para a sua saúde e a dos que o rodeiam.

“Continuo absolutamente determinado e focado nos meus objetivos desportivos, designadamente na minha participação nos próximos Jogos Olímpicos de Tóquio, que, estou certo, não sairá prejudicada por este percalço”, adiantou no comunicado.

Na mesma nota, Jorge Fonseca admite a tristeza por não recomeçar já a preparação, num momento em que o judo esteve, à semelhança de outras modalidades, em suspenso devido à paragem das competições desde março, em razão da covid-19.

A finalizar, deixou uma palavra de agradecimento aos profissionais de saúde que o têm acompanhado, bem como aos funcionários do local onde optou por ficar, “pela forma dedicada” como o têm tratado.

“Finalmente, ao meu treinador e colegas de treino pelo carinho e pela força que me têm transmitido”, conclui o judoca.

De acordo com informação já avançada na quarta-feira à Lusa pelo presidente da FPJ, Jorge Fonseca e Wilsa Gomes irão efetuar o período de isolamento e voltam a ser testados dentro de duas semanas, em 06 de julho.

Além dos dois judocas não iniciaram os trabalhos em Coimbra mais nove atletas, que testaram negativo, mas tiveram contacto mais próximo com Jorge Fonseca e Wilsa Gomes.

O recomeço das provas de judo deverá acontecer em setembro, mês para o qual está calendarizado o Grande Prémio de Zagreb (18 e 20) e o Campeonato Nacional (26 e 27), enquanto os Europeus de Praga, que deveriam ter-se disputado em maio, foram adiados para o período entre 08 e 10 de novembro.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 482 mil mortos e infetou mais de 9,45 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.549 pessoas das 40.415 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.