A patinadora Kamila Valieva vai regressar à competição numa prova exclusivamente para russos, em Saransk, menos de um mês depois da sua dramática queda nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, noticia hoje a imprensa russa.

Valieva, de 15 anos, foi uma das vencedoras da competição coletiva em Pequim2022, mas a cerimónia de entrega de medalhas foi adiada devido a um controlo antidoping positivo da russa, no qual foi detetado o recurso a trimetazidina, em 25 dezembro de 2021.

A agência russa antidopagem (RUSADA) suspendeu a patinadora, que recorreu da decisão, justificando a análise adversa com um medicamento usado pelo avô, permitindo a Valieva participar na competição individual, na qual terminou em quarto lugar, atrás da compatriota Anna Shcherbakova, que venceu.

Ambas vão competir em Saransk, na Channel One Cup, uma competição que vai realizar-se no fim de semana, apenas com atletas locais, em simultâneo com os Mundiais de patinagem artística, na cidade francesa de Montpellier, numa altura em que os russos estão banidos das provas internacionais devido à invasão à Ucrânia.

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) e o Comité Olímpico Internacional (COI) recorreram para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS, na sigla francesa) do levantamento da suspensão pela RUSADA, que, ainda segundo a comunicação social russa, terá até agosto para tomar uma decisão sobre o processo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.