A competir na pista seis, João Ribeiro, Messias Baptista, Emanuel Silva e David Varela vão ter a República Checa, Canadá e Polónia como principais concorrentes a agarrar o primeiro lugar, o único que dá direito a seguir imediatamente para a regata das medalhas, sem passar pelas semifinais.

Depois de um 10.º lugar, correspondente ao triunfo na final B, e um quinto posto nas Taças do Mundo, o quarteto apresenta-se reconfigurado neste mundial, com João Ribeiro a passar agora para o comando da tripulação, um teste para avaliar posteriormente, uma vez que os mundiais de 2023 já são de apuramento olímpico, pelo que a próxima época é crucial.

De resto, Fernando Pimenta, em K1 500 e K1 1.000, distância em que defende o título mundial e foi bronze em Tóquio2020, e Teresa Portela, em K1 500, também se estreiam na competição, porém podendo ambicionar apenas seguir para as meias-finais, o que sucederá sem esforços de maior.

Nestes Mundiais, Portugal vai competir ainda com Fernando Pimenta em K1 5.000 e K2 500 mistos com Teresa Portela, que também fará o K1 200 metros, tal como Kevin Santos.

Na canoagem adaptada, Portugal vai contar com Norberto Mourão, medalha de bronze em Tóquio2020, em VL2, e Alex Santos, em KL1.

As semifinais das provas de quarta-feira disputam-se na sexta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.