Um misto de experiência e juventude compõem a seleção de 13 canoístas que, entre quinta-feira e domingo, disputam o primeiro mundial do ciclo olímpico Tóquio2020, cuja representação lusa deve sair do atual lote.

Oito dos convocados pelos técnicos nacionais Ryszard Hoppe, Hélio Lucas e José Sousa têm já experiência olímpica, enquanto os restantes cinco são recém-chegados à seleção, incluindo duas juniores, a convite da federação internacional, que quer potenciar as canoas femininas para os próximos Jogos.

O bicampeão da Europa Fernando Pimenta vai tentar um inédito título mundial em K1 1.000, depois do bronze obtido em 2015 em Milão, Itália, num dos três pódios que conseguiu por Portugal, seleção que conta com cinco medalhas no seu historial na principal prova da canoagem.

Também na luta pelo pódio pode estar o K2 1.000 de Emanuel Silva e João Ribeiro, a melhor tripulação lusa nos Jogos Olímpicos, com o quarto lugar, e que tinha falhado esta distância nos Europeus de julho, na Bulgária, pelo facto de o horário cair muito em cima do prioritário K4 500, no qual têm a companhia de David Fernandes e do estreante David Varela, 'barco' com início promissor com o sexto lugar em Plovdiv.

Nas canoas, o GNR Hélder Silva tem a companhia do estudante de medicina Nuno Silva: os 200 metros deram lugar aos 1.000 no programa olímpico das canoas e a dupla adapta-se a uma transição que precisa de tempo e que nos Europeus ficou à porta da final.

No setor feminino, Teresa Portela é a mais experiente do grupo - tem três participações olímpicas - vai fazer K1 200 e 500, sendo que nesta última foi quarta em 2010.

A atleta de 29 anos integra ainda o K4 500 com Joana Vasconcelos, Francisca Laia e Márcia Aldeias, jovem que substitui Maria Cabrita, que no Europeu ajudou a levar a equipa à final, na qual foi nona.

O K2 500 junta duas jovens com experiência olímpica - Joana Vasconcelos e Francisca Laia - dupla que foi prata nos Europeus, mas nos 200 metros, distância não olímpica.

Com apenas 17 anos, Beatriz Barros e Márcia Faria vão estrear as canoas femininas lusas em mundiais, ao abrigo de um programa de desenvolvimento da federação internacional, tendo em conta a sua inclusão nos próximos Jogos.

Os 13 canoístas vão competir em 11 provas, uma delas de final direta, o K1 5.000 que contará com o vice-campeão da Europa Fernando Pimenta.

A seleção chegou perto das 16:00 (horas de Lisboa) a Praga e agora espera-a uma hora de viagem até Racice, pequena localidade 60 quilómetros a norte de Praga.

Quarta-feira é o único dia para adaptação às condições da pista, na qual as finais decorrem sábado e domingo.

Programa da seleção (eliminatórias) (horas de Lisboa):

- Quinta-feira, 24 ago

08:42 C2 500 Márcia Faria/Beatriz Barros.

09:00 K1 500 Teresa Portela.

09:48 K1 1000 Fernando Pimenta.

11:41 K2 500 Joana Vasconcelos/Francisca Laia.

12:17 K2 1000 Emanuel Silva/João Ribeiro.

(meias-finais à tarde)

- Sexta-feira, 25 ago

09:14 C2 1000 Hélder Silva/Nuno Silva.

09:53 K1 200 Teresa Portela.

09:53 C1 Beatriz Barros.

12:02 K4 500 Emanuel Silva/João Ribeiro/David Fernandes/David Varela

12:20 K4 500 Joana Vasconcelos/Francisca Laia/Teresa Portela/Márcia Aldeias.

(meias-finais à tarde)

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.