Bernardo Sousa (Ford) foi o português mais rápido hoje no Rali de Portugal, ao terminar a sétima classificativa na 15.ª posição da geral, mas, nas contas do campeonato nacional, Pedro Meireles (Skoda) foi o grande vencedor.
Sousa, que corre num Ford Fiesta RRC na categoria WRC2, terminou o dia com o tempo de 1:30.24,7 horas, mais 5.19,1 minutos do que o líder da geral, o finlandês Mikko Hirvonen (Ford).
Nas contas do WRC2 (uma categoria abaixo da principal), o português ocupa a quinta posição da geral, a 1.46,0 minutos do mais rápido nesta classe, o finlandês Jari Ketomaa (Ford).
No entanto, só a primeira etapa do Rali de Portugal (ou seja, as sete primeiras classificativas) conta para o Campeonato Nacional de Ralis (CNR) e, nessas contas, o grande vencedor do dia foi o vimaranense Pedro Meireles (Skoda). Líder do campeonato - com vitórias no Rali Serras de Fafe e no Rali de Guimarães -, Meireles chegou ao Rali de Portugal com a intenção declarada de apenas conservar a sua vantagem no CNR.
Mas o vimaranense acabou por fazer melhor. Depois de ter andado atrás de Rui Madeira (Ford) até à sétima especial, Meireles acabaria por se sagrar o vencedor da parte da prova que conta para o CNR, com o tempo de 1:32.29,5 horas, uma vantagem de 25,9 segundos sobre o atual campeão nacional, Ricardo Moura (Skoda), e de 2.34,01 minutos sobre Ricardo Teodósio (Mitsubishi).
Rui Madeira, que entrou para a última classificativa com uma vantagem de 25,8 segundos sobre Meireles, acabaria a primeira etapa com um atraso de 6.05,8 minutos, na sexta posição entre os portugueses, devido a um problema técnico no carro.
Com este resultado, Pedro Meireles mantém-se 100 por cento vitorioso nas provas do calendário nacional, com uma vantagem confortável sobre os seus perseguidores. Após o Rali de Portugal, ou seja, decorridas três provas do CNR, Pedro Meireles tem 77,5 pontos contra os 40 pontos de Ricardo Moura. Adruzilo Lopes, que à entrada do Rali estava em segundo no CNR, não terminou a prova.
"É um fantástico resultado. É uma vitória, que era o que queríamos. Tivemos os olhos postos no Ricardo [Moura], porque o Rui [Madeira], apesar de pontuar no campeonato, não faz o campeonato todo. Por isso, não tinha muito interesse em olhar para o Rali do Rui, que foi excelente", disse Pedro Meireles no final da etapa.
O piloto vimaranense salientou o facto de, em cinco classificativas, ter ganhado quatro a Ricardo Moura.
"A que não ganhámos tivemos um furo lento, o que nos degradou bastante o pneu, portanto, estamos todos de parabéns. Fizemos um rali excelente e confirmámos a competitividade que temos vindo a demonstrar desde o início da época", explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.