A operação de resgate do camião da portuguesa Elisabete Jacinto começou hoje de manhã, depois de a piloto e outros dois elementos da equipa terem estado cerca de dois dias à espera de ajuda no deserto de Marrocos.

“O manager da equipa, Jorge Gil, contratou uma retroescavadora para ir resgatar o camião. Esta demorou cerca de 14 horas a chegar ao local, o que só aconteceu hoje”, disse à agência Lusa Anabela Martinho, assessora da piloto portuguesa.

Segundo a mesma fonte, Elisabete Jacinto, o navegador José Marques e o mecânico Marco Coxinho passaram “dois dias e duas noites no deserto, enfrentando períodos de chuva forte e frio, mas estão todos bem”.

No domingo, na terceira etapa do rali de Marrocos, o camião MAN de Elisabete Jacinto tombou numa zona de dunas, e nenhum veículo da organização conseguiu chegar ao local para prestar auxílio.

Elisabete Jacinto e os dois elementos da equipa receberam comida e água através de helicóptero.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.