O piloto português Paulo Gonçalves (Honda) foi hoje o melhor português na segunda etapa do Rali Dakar, disputada entre Pisco e San Juan de Marcona, no Peru, mantendo o 11.º lugar das motas.

O piloto da Honda cedeu 14.12 minutos para o vencedor, o austríaco Mathias Walkner (KTM), que gastou 3:23.57 horas a cumprir os 342 quilómetros cronometrados, e está agora a 19.12 minutos do líder, o espanhol Joan Barreda (Honda), que não foi além do terceiro posto hoje, a 1.41 minutos de Walkner.

Mário Patrão (KTM) foi o segundo melhor português, na 23.ª posição, a 30.23 minutos, com Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) a 39.03 minutos, na 32.ª posição. Patrão ultrapassou o piloto de Barcelos na classificação geral. O homem da KTM é 32.º e Quim Rodrigues Jr. o 33.º, já a 47.40 minutos do líder.

Nos SxS, Ricardo Porém (Can-Am) chegou a liderar nos primeiros parciais, mas perdeu tempo na parte final da tirada, que voltou a ter muita areia, e viria a terminar em nono, a 17.13 minutos do vencedor, o chileno Chaleco Lopez (Can-Am), imediatamente à frente de Miguel Jordão (Can-Am), que ficou a 18.42 minutos. Os dois portugueses ocupam idênticas posições na geral.

Nos automóveis, o francês Sébastien Loeb (Peugeot) rubricou o 11.º triunfo nas quatro participações que já leva, com um tempo de 3:36.53 horas, deixando o espanhol Nani Roma (MINI) a apenas oito segundos.

Com este resultado, Loeb subiu ao quinto lugar, a 1.56 minutos do líder, que é agora o sul-africano Giniel de Villiers (Toyota).

O catari Nasser Al-Attiyah (Toyota), anterior líder, perdeu 7.37 minutos, enquanto o francês Stéphane Peterhansel (MINI) ficou atascado pouco depois do quilómetro 100, perdendo 20 minutos para regressar à prova. Acabou em 17.º, a 15.09 minutos do vencedor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.