O piloto argentino Kevin Benavides (Honda) revelou hoje que sonhava tornar-se "o primeiro sul-americano a vencer" o rali Dakar de todo-o-terreno, na categoria das motas, depois de conquistar a 43.ª edição da prova.

Na quinta participação na maratona de todo-o-terreno, o piloto, que integra a equipa oficial da Honda, gerida pelo português Ruben Faria, disse que o seu triunfo "é uma loucura".

"Estou muito, muito feliz. Cometi alguns erros, como é evidente, mas é impossível fazer um Dakar perfeito", sublinhou, confessando-se "muito honrado por ser o primeiro sul-americano a vencer".

Benavides, que sofreu uma violenta queda na quinta etapa, da qual resultou uma fratura no nariz e lhe provocou muitas dores num tornozelo, disse que o seu "sonho era fazer história": "Ser o primeiro sul-americano a vencer o Dakar é incrível".

"Na altura [quinta etapa] pensei que o Dakar tinha terminado para mim, mas continuei a lutar. Agora, ainda tenho algumas dores, mas estou mais feliz do que com dores", disse o piloto argentino, de 32 anos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.