O português Ruben Faria, diretor desportivo da equipa Honda, que hoje venceu a 43.ª edição do rali Dakar de todo-o-terreno na categoria de motas, considerou que foi uma prova "muito intensa e disputada".

Em declarações difundidas pela equipa japonesa, Ruben Faria, que conduziu a Honda à vitória pelo segundo ano consecutivo, realçou que, "a partir da quarta etapa", a sua equipa começou "a dominar a corrida".

"Este Dakar foi muito intenso e disputado. Superámos as restrições da covid-19 e pudemos participar com a formação completa na corrida. Estivemos muito fortes durante toda a prova. Começámos bem o prólogo, mas as primeiras duas etapas, com mais navegação, foram mais complicadas por abrirmos a pista. A partir da quarta etapa, dominámos a prova, como se viu, com um trabalho limpo e muito profissional de todos", frisou o algarvio, que conta, também, com a ajuda de Hélder Rodrigues.

Ruben Faria realçou o facto de a sua equipa ter conseguido a ‘dobradinha’, com a vitória do argentino Kevin Benavides e o segundo lugar do norte-americano Ricky Brabec.

"Foi um trabalho excelente da equipa e estamos todos muito orgulhosos e de parabéns. Continuaremos a trabalhar para voltar a ganhar em 2022", prometeu o antigo piloto português, que em 2020 pôs fim a um domínio de 19 anos da KTM na categoria das duas rodas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.