Elisabete Jacinto está prestes a iniciar mais uma edição do Africa Eco Race, a maior maratona de todo o terreno do continente africano, e mostrou-se hoje bastante confiante num bom resultado e "num lugar no pódio".

A piloto portuguesa está em fase de testes finais, com um último treino com o seu camião MAN TGS agendado para esta sexta-feira (dia 15) na base militar de Santa Margarida.

"Num terreno tão exigente, voltamos a querer superar novos desafios e fazer melhor do que em 2016 em que infelizmente regressamos cedo demais a casa”, afirmou a piloto, a postos para a décima edição da prova, que começa no início de janeiro no principado do Mónaco.

Elisabete Jacinto admitiu que a "vontade é de desforra" para encarar mais este desafio, apesar de garantir que "não é possível criar grandes expectativas porque é uma prova difícil". Ainda assim, "neste momento o principal objetivo é lutar pelo pódio".

"Se não for assim não faz sentido. Se a luta não for pelos três primeiros lugares mais vale ficar em casa", acrescentou.

De 02 a 14 de janeiro a caravana atravessa Marrocos, Mauritânia e Senegal, finalizando o rali no lago Rosa, em Dacar, numa prova que conta com mais de 100 participantes.

Elisabete Jacinto parte a 29 de dezembro e procura "uma posição no pódio entre os camiões", levando na bagagem grande ambição de provar "de uma vez por todas a qualidade de piloto".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.