O piloto alemão Nico Rosberg vai enfrentar sérias consequências devido ao acidente com o colega Lewis Hamilton no GP da Bélgica de Fórmula 1, apesar de não ter agido de forma deliberada, afirmou hoje o diretor da equipa Mercedes.

Depois de uma reunião na qual foi analisado o acidente de domingo entre os dois pilotos da Mercedes, Toto Wolf explicou que o alemão, que foi vaiado no pódio, não teve intenção de provocar o acidente que provocou o rebentamento do pneu de Lewis Hamilton, na segunda volta.

Toto Wolf não entrou em detalhes, mas afirmou que a equipa vai reintroduzir regras claras que permitam evitar acidentes entre os pilotos. "Temos de nos certificar de que uma situação semelhante não volta a acontecer. Não faz sentido colidirem um com o outro", afirmou.

O diretor da escuderia alemã, que já no domingo tinha saído em defesa de Nico Rosberg, voltou a considerar que as declarações do piloto tinham sido mal interpretadas.

Segundo Lewis Hamilton, que abandonou a prova a quatro voltas do fim, Rosberg – segundo classificado em Spa-Francorchamps – terá dito que agiu de forma propositada quando lhe tocou no carro.

Na segunda volta, numa altura em que Hamilton seguia na frente, Rosberg tentou ultrapassar o britânico, não evitando o contacto entre os dois monolugares.

O toque provocou o rebentamento de um dos pneus do carro do britânico e danificou a asa dianteira do monolugar de Rosberg.

Nico Rosberg, que terminou no segundo lugar atrás do australiano Daniel Ricciardo (Red Bull-Renault), aumentou para 29 a vantagem sobre o Lewis Hamilton na liderança do Mundial de pilotos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.