O piloto português Miguel Oliveira (KTM) mostrou-se hoje "contente" com o desempenho no primeiro dia do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, reconhecendo que ainda tem "margem para melhorar", depois de terminar os treinos livres na 13.ª posição.

O piloto luso, que tinha sido o mais rápido na sessão da manhã, melhorou quase 200 milésimos de segundo na sessão da tarde, rodando na sua melhor volta em 1.39,946 minutos, a 529 milésimos do mais rápido do dia, o francês Johann Zarco (Ducati).

"Foi um primeiro dia positivo. Da manhã para a tarde melhorámos bastante a mota. Com este ‘pacote’ de mota e pneus ficámos um pouco longe do potencial que tínhamos, porque poupámos um pneu macio para amanhã [sábado], pelo que a nossa volta rápida não foi perfeita", começou por explicar o piloto de Almada, em declarações divulgadas pela sua assessoria de imprensa.

Miguel Oliveira optou por procurar o melhor acerto na sua mota a pensar na corrida de domingo, poupando os melhores pneus para a qualificação de sábado.

"Fiz a minha melhor volta com o composto médio atrás. Estou contente, com margem ainda para melhorar", reforçou o piloto da Tech3.

Para sábado, estão previstas mais duas sessões de treinos livres e a de qualificação, dividida em duas partes.

A primeira (Q1), que reúne os 10 pilotos mais lentos da terceira sessão de treinos livres, e a segunda, com os restantes 10 pilotos mais os dois mais rápidos da Q1.

Após 13 corridas realizadas, Miguel Oliveira ocupa a 10.ª posição do Campeonato do Mundo de motociclismo de velocidade, com 100 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.