Paulo Gonçalves foi forçado a abandonar o Dakar 2019. O motard português sofreu uma queda na quinta etapa, entre Moquegua e Arequipa, e teve de receber ajuda médica, informou a organização.

'Speedy' Gonçalves sofreu um traumatismo craniano ligeiro e desconfia-se que também tenha fraturado uma mão. O piloto da KTM era um dos primeiros da 5.ª etapa, já que ocupava a oitava posição quando caiu.

O piloto português da KTM era sexto na geral, depois de ter sido 6.º na quarta etapa. Paulo Gonçalves era o melhor dos portugueses em prova. Sem o piloto da KTM, esse estatuto passa para  Mário Patrão.

Este é um fim inglório para o português nesta sua 12.ª participação no Dakar. Paulo Gonçalves já estava limitado na prova, uma vez que tirou o baço há cerca de um mês.

O Dakar 2019 já tinha perdido o espanhol Joan Barreda Bort, um dos candidatos a vencer.

Nas motos, lidera Ricky Brabec, o primeiro norte-americano a comandar a prova em 50 anos.

A quinta etapa, a mais longa deste Dakar 2019, terá 776 km, com uma especial de 517 km e irá ligar Moquegua e Arequipa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.