Paulo Pinheiro, administrador do Autódromo Internacional do Algarve, revela que o processo para que Portugal possa voltar a receber a Fórmula 1 "não está concluído", apesar das últimas notícias darem como certo de que o Mundial da modalidade voltaria a Portimão no próximo mês de maio.

Contactado pelo SAPO Desporto, o responsável pelo circuito algarvio adiantou que nada está fechado e que o processo continua em andamento.

"O que posso dizer é que estamos em negociações com a Fórmula 1 há alguns meses, o processo não está concluído, portanto... neste momento não se pode dizer muito mais do que isso. O processo não está concluído, estamos em negociações ainda", disse.

Durante a manhã vários sites especializados deram conta de que a prova em Portimão deverá ocupar a vaga deixada pelo Vietname, com o GP Portugal a realizar-se a 2 de maio, algo que, neste momento, ainda não está fechado.

Em 2020, a Fórmula 1 regressou a Portugal pela 17.ª vez, após 24 anos e pela primeira vez no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, após as alterações ao calendário motivadas pela pandemia da COVID-19. O Grande Prémio de Portugal, no qual o britânico Lewis Hamilton se tornou no piloto com mais vitórias na Fórmula 1, foi o segundo mais visto de 2020.

A corrida disputada no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, a 25 de outubro, teve uma audiência televisiva de 100,5 milhões de espectadores no mundo e só foi batida pela prova húngara, em 19 de julho, que foi presenciada por 103,7 milhões.

Nesta hierarquia, seguiram-se os Grandes Prémios do Bahrain (98,1 milhões de espetadores), disputado quando Hamilton já tinha assegurado o sétimo título de campeão do mundo, e o da Turquia (89,1 milhões), onde o britânico revalidou o cetro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.