Sergio Marchionne, administrador executivo do grupo Fiat, que é dono da Ferrari, revelou que não está contente com as prestações dos últimos anos da Ferrari na Fórmula 1. Apesar de garantir que não há nenhuma intenção de despedir o histórico presidente da marca italiana, Luca Di Montezemolo, o administrador aponta que ninguém é ‘insubstituível’.

“Não é que estejamos a falar em demiti-lo, mas ninguém é indispensável”, frisou Marchionne sem esconder que não se sente bem com o insucesso da Ferrari.

Desde 2007 que a Ferrari não vence o título de piloto. Na altura, foi Kimmi Raikkonen que venceu o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 dentro de um monolugar da Ferrari. Relativamente à competição por construtores, é preciso recuar até 2008 quando Raikkonen e Felipe Massa venceram o título para a Ferrari.

As declarações do administrador do grupo que controla a Ferrari surgiram no rescaldo da promessa de Do Montezemolo. O atual presidente da Ferrari garantiu, recentemente, que iria ficar na marca italiana por, pelo menos, mais três anos.

Este ano, os pilotos que representam a ‘escuderia’ de Luca Di Montezemolo são Fernando Alonso e Kimmi Raikkonen. Os dois pilotos encontram-se arredados da luta pelo título de pilotos deste ano que, na teoria, será discutido por Hamilton e Rosberg da Mercedes. Na geral de construtores, a Ferrari está no quarto lugar com 162 pontos. A Mercedes lidera com 454 pontos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.