O Tribunal Arbitral do Desporto rejeitou o recurso de Valentino Rossi, pelo que o piloto da Yamaha terá mesmo de partir do último lugar da grelha no Grande Prémio de Valência, a última prova do calendário de MotoGP.

O piloto italiano recorreu da sanção aplicada pela Federação Internacional de Motociclismo que o acusou de ser o responsável pela queda de Marc Marquez em Sepang, no GP da Malásia. Rossi foi sancionado com três pontos e como já tinha uma sanção de um ponto em carteira, passou a somar quatro. De acordo com os regulamentos, quem atingir quatro pontos de penalização terá de partir da última grelha a prova seguinte.

O italiano mostrou-se desagradado com o castigo e tentou pedir a suspensão da mesma junto do Tribunal de Arbitragem do Desporto (TAS), em Lausanne, Suíça. Rossi queria a suspensão ou alteração do castigo.

Este é um duro golpe para o italiano que lidera o Mundial de MotoGP. Sendo assim, Rossi terá de partir do último lugar da grelha, o que poderá dificultar e muito as suas aspirações ao título.

No mundial de pilotos, Valentino Rossi segue na liderança com 312 pontos, mais sete que Jorge Lorenzo, seu colega na Yamaha. Se Lorenzo vencer em Valência, Rossi terá de ser segundo para ser campeão. Se o espanhol terminar em segundo, o italiano terá de ficar na terceira posição para sagrar-se vencedor deste mundial. Mas se Lorenzo terminar em terceiro, atrás dos Hondas de Marc Marquez e Dani Pedrosa, por exemplo, a Rossi basta um sexto lugar para ser coroado campeão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.