O Belenenses voltou hoje a erguer o troféu de campeão nacional de râguebi, quatro anos depois da última conquista, ao bater o Direito por 31-8, numa final realizada no Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal.

Mais eficaz nos momentos cruciais do jogo, a equipa do Restelo, que ao intervalo vencia por 12-8, soube resistir à pressão dos ‘advogados’ que tiveram o ascendente e estiveram mais tempo instalados junto à zona de finalização nos 80 minutos da partida.

O jogador do Belenenses Francisco Menéres, que apontou quatro penalidades na segunda parte – período em que o Direito não fez qualquer ponto – que resultaram em 12 pontos, foi a figura de um encontro em que já tinha feito uma conversão no primeiro tempo.

Os adeptos que lotaram a bancada assistiram a uma entrada forte do GD Direito, que à passagem dos quatro minutos colocou-se na frente do marcador (0-3) através de uma penalidade convertida por Jerónimo Portela.

Apesar do ascendente e de passarem quase toda a primeira parte instalados junto à zona defensiva do Belenenses, os ‘advogados’ depararam-se com um adversário muito coeso, que conseguiu evitar que o oponente avolumasse a vantagem.

Os ‘azuis’ aproveitaram o adiantamento do Direito para surpreenderem na primeira vez que se acercaram da zona de finalização. David Wallis, aos 19 minutos, fez um ensaio que permitiu ao Belenenses passar para a frente do marcador (5-3).

Mais uma vez contra a ‘corrente’ do jogo o Belenenses surpreendeu o oponente num ensaio de Rodrigo Marta que, aos 38 minutos, pôs o placar em 10-3. Volvido um minuto, foi a vez de Francisco Menéres inscrever o seu nome na lista de marcadores ao ampliar, numa conversão, para 12-3 a vantagem do Belenenses.

Já em tempo de compensação, aos 40+2, foi a vez do Direito encurtar a distância no marcador por intermédio de um ensaio de Francisco Rosa, que conseguiu escapar a vários adversários, colocando o marcador em 12-8, resultado com que se atingiu o intervalo.

No segundo tempo, o Direito procurou inverter o resultado, mas as suas tentativas saíram goradas num período em que o Belenenses soube aproveitar os erros do adversário. Francisco Menéres foi o homem em destaque ao apontar quatro penalidades (44, 60, 74 e 76 minutos) que colocaram o marcador em confortáveis 24-8, aos 76 minutos.

Já sem capacidade de reação, o Direito viu o Belenenses avolumar o marcador num ensaio de Duarte Azevedo (80 minutos) e uma conversão do incontornável Francisco Menéres, que, aos 80+1, fechou as contas do jogo em 31-8, que deu o oitavo cetro de campeão ao emblema do Restelo.

Belenenses - Direito, 31-8.

Jogo no Complexo Municipal de Atletismo de Setúbal, em Vale da Rosa, Setúbal.

Ao intervalo: 12-8.

 Sob arbitragem de Maria Heitor, as equipas alinharam:

- Belenenses: António Santos, Guillermo Lawrie, Rúben Medina, Manuel Lima, Salvador da Cunha, Sebastião da Cunha, David Wallis, Tomás Sequeira, Duarte Azevedo, Francisco Menéres, José dos Santos, Rodrigo Freudenthal, Rodrigo Marta, Diogo Rodrigues e Manuel Marta.

Jogaram ainda: Anthony Kent, Manuel Pinto, Francisco Núncio, Gonçalo Santos, Lucas Brdigoni, Frederico Simões, António Núncio e João Freudenthal.

Ensaios(3):David Wallis (19), Rodrigo Marta (38) e Duarte Azevedo (80).

Conversões (2): Francisco Menéres (39 e 80+1),

Penalidades (4): Francisco Menéres (44, 60, 74 e 76)

Treinador: João Mirra.

- Direito: David Costa, Duarte Diniz, Francisco Bruno, Duarte Torgal, Manuel Picão, João Granate, Pedro Ferreira, Pedro Rosa, João Dias, Jerónimo Portela, Pedro Silvério, Manuel Vilela, José Vareta, Francisco Rosa e João Silva.

Jogaram ainda: António Prim, Manuel Queirós, Francisco Murta, João Antunes, João Vital, Manuel Nunes, Diogo Reis e João Taveira.

Ensaios (1): Francisco Rosa (40+2).

Penalidades (1): Jerónimo Portela (04).

Treinador: António Agular.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Ferreira (67).

Assistência: cerca de 2000 espetadores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.