A Federação Portuguesa de Râguebi (FPR) vai auscultar os clubes durante a próxima semana, a fim de tomar “uma decisão sobre as classificações finais da época”, anunciou hoje o organismo numa nota enviada às redações.

O documento sublinha que “a FPR acata a decisão governamental” de quinta-feira, que permite apenas o reatar da I Liga portuguesa de futebol, da final da Taça de Portugal e de modalidades individuais ao ar livre, devido à pandemia de covid-19, além de reforçar que “nem a direção da FPR nem o seu presidente, a título individual, tomaram qualquer decisão”.

“A FPR gostaria que tivesse sido possível terminar as provas nacionais e não aceita qualquer tipo de responsabilidades que não sejam as inerentes à obediência à lei e quem a faz cumprir, que é, neste caso, o governo da República”, lê-se num dos 11 pontos que compõem o comunicado.

No mesmo documento, a FPR faz um apanhado dos acontecimentos que se seguiram ao anúncio das medidas de retoma da atividade desportiva, anunciadas na quinta-feira, e reforça que a Secretaria de Estado do Desporto foi informada, em 24 de abril, dos procedimentos previstos pelo organismo “logo que e se fosse feito o levantamento da suspensão da atividade”.

O texto, não assinado, termina com a garantia de que a FPR “continuará a defender o interesse da modalidade junto das instâncias competentes” e revela, ainda, que está a elaborar “um documento que submeterá ao governo” para discutir as “necessárias formas de apoio do Estado a um desporto que tem sabido honrar o nome de Portugal”.

As medidas de retoma da atividade desportiva anunciadas na quinta-feira deixaram de fora o râguebi e todas as outras modalidades coletivas, com exceção da I Liga de futebol, precipitando o final dos campeonatos nacionais seniores da modalidade.

A FPR já tinha dado por terminadas, em 10 de abril, todas as competições dos escalões de formação e femininos, fazendo depender das orientações da Direção Geral da Saúde e do Instituto Português do Desporto e Juventude a continuidade dos campeonatos nacionais de seniores.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 240 mil mortos e infetou mais de 3,3 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Portugal contabiliza 1.023 mortos associados à COVID-19 em 25.190 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.